sexta-feira, 26 de janeiro de 2018

Condutores devem ter atenção redobrada durante período chuvoso


Segundos dados da Cemar, em 2017, houve um aumento de 13% no número de acidentes com quebra de postes em todo Estado

Conhecidos como abalroamento, os acidentes de trânsito com quebra de postes tendem a tornarem-se mais comuns em períodos chuvosos, principalmente pelo descuido com a pista molhada. Estes acidentes afetam tanto os ocupantes dos veículos e seus familiares, como os moradores próximos ao acidente, já que o mesmo pode ocasionar interrupção no fornecimento de energia elétrica para a população local.

Esta é uma situação que gera desconforto e desperdício, pois o recurso utilizado para repor o poste e seus componentes poderia ser utilizado para ampliar as ações de melhoria da qualidade de energia fornecida para as cidades maranhenses. Segundo as autoridades de trânsito, esse tipo de acidente normalmente acontece pelos seguintes fatores: excesso de velocidade, más condições das vias, estado de embriaguez, sonolência do condutor ou falha mecânica. A Cemar tem intensificado ações educativas em diversas instituições e comunidades sobre os acidentes em vias públicas com quebra de postes.

É muito importante que os condutores de veículos redobrem a atenção, principalmente agora, época de chuvas mais constantes e intensas. Nos pontos com os maiores registros de ocorrências, a Cemar instalou defensas (elementos de concreto na frente dos postes - atualmente essas defensas são feitas com manilhas recheadas de areia), cujo objetivo é amortecer o impacto da colisão dos veículos em acidentes, dificultando a queda do poste sobre o carro, preservando assim a vida do motorista e dos passageiros.

Os números de acidentes com essas características no Estado são preocupantes. Durante todo o ano de 2017, no Maranhão, foram contabilizados pela Cemar 2.109 acidentes em vias públicas com quebra de postes, uma média de quase 6 postes por dia. As colisões com postes são situações preocupantes, pois tem aumentado este tipo de ocorrência ao longo dos anos. A maior parte das ocorrências estão relacionadas ao excesso de velocidade, condução de veículos sob efeito de álcool ou drogas, falta de atenção dos condutores como, por exemplo, o uso do celular ao volante e à falta de manutenção dos veículos. Este tipo de acidente ocorre principalmente nas vias mais rápidas das grandes cidades ou nas rodovias de acesso.

Segundo o executivo de Segurança da Cemar, Francisco Ferreira, “com o período chuvoso as pistas ficam escorregadias e muitos obstáculos ficam cobertos pela água dificultando a percepção dos motoristas. Os principais cuidados são andar sempre em velocidade reduzida e manter a manutenção dos veículos em dia. Evite sair com seu veículo durante as chuvas fortes e, redobre a atenção durante as chuvas no período noturno”, reforçou.

Nenhum comentário:

Postar um comentário