sexta-feira, 5 de janeiro de 2018

PLANO 2018


Oferta de serviços, obras e reformas são as principais inovações para a saúde em 2018

Ações preveem término de filas e melhorias no atendimento

Projetos aprovados e recursos em conta já foram confirmados para ampliação e renovação da estrutura pública municipal de Saúde de Imperatriz em 2018. O secretário Alair Firmiano explica, inclusive, que em dezembro já foram realizadas as oficinas de discussão e construção dos instrumentos de planejamento. “Objetivo é otimizar a captação de recursos a partir da orientação sobre verbas destinados a cada programa, colocando os coordenadores a par do que tem a sua disposição” - afirmou.
Segundo Alair, esse é um dos passos para a melhoria das ações previstas para ano que vem, seguido da criação do grupo condutor do Plano Municipal de Saúde para o biênio 2018/2021 que deverá acontecer nos primeiros dias de 2018, com participação da sociedade civil, Ministério Público, Defensoria Pública e Legislativo Municipal. “Com os representantes dessas esferas, acreditamos que serão contemplados no plano todos os anseios da sociedade” – ressaltou.
Quanto às obras previstas, Firmiano destaca que já está em andamento o processo para reforma completa do Centro de Atenção Psicossocial - CAPS III, do Centro de Especialidades Médicas Três Poderes e das Unidades Básicas de Saúde do Camaçari e da Nova Imperatriz, além da construção de um ginásio na APAE  e a conclusão e entrega da Unidade Básica de Saúde do Parque do Buriti.
Para melhoria das condições de trabalho, está prevista a aquisição de equipamentos para Socorrão e Socorrinho, com recurso de um milhão, oitocentos e dez mil (já aprovados pelo Ministério da Saúde); equipamentos de antropometria para Atenção Básica (recurso em conta), equipamentos para APAE e para reestruturação da rede de saúde bucal. “Faremos ainda a entrega de quatro ambulâncias tipo A para transporte intrahospitalar e dois veículos para transporte eletivo de pacientes da hemodiálise” – acrescentou.
De acordo com planejamento da Secretaria, haverá, também, investimentos em ações de qualificação da Vigilância em Saúde; qualificação da UPA São José, aumentando seu recurso de R$ 130 mil para R$ 200 mil por mês. “Um impacto de R$ 840 mil ano para manutenção da unidade” – pontua o secretário. Ele informa também que haverá mudança da tipologia do Socorrão de porte I para porte II. Isso impacta no recurso destinado ao atendimento da Média e Alta Complexidade que terá aumento de um milhão e duzentos mil reais por ano, sendo R$ 100 mil por mês.
Outras medidas previstas são:
Implantação de oficina ortopédica na rede cuidados da pessoa com deficiência;
Implantação de 25 leitos de longa permanência na rede de Urgência e Emergência;
Recuperação do recurso dos 53 leitos de retaguarda clínica do Hospital Municipal de Imperatriz - HMI;
Implantação do projeto "Corujão da Saúde", com reorganização de todas as filas e demandas reprimidas, em parceria com técnicos da saúde de São Paulo. Primeira reunião para tratativas marcada para janeiro;
Implementação do processo de informatização das UBS em parceria com Banco do Brasil;
Reestruturação do TFD com implantação das condutas normativas do serviço.

Nenhum comentário:

Postar um comentário