quarta-feira, 17 de janeiro de 2018

Ponte na Rua Amazonas será concluída em até 60 dias

Obra melhora acesso ao bairro e representa mais segurança durante travessia

por João Rodrigues

Retomada pela Secretaria Municipal de Infraestrutura, Sinfra, na semana passada, a construção da ponte sobre o Riacho Santa Teresa, na Rua Amazonas com Floriano Peixoto, Nova Imperatriz. Previsão é que a obra seja entregue no prazo de 45 a 60 dias. Estrutura com cerca de oito metros de extensão vai proporcionar passagem de veículos e pessoas com segurança.
Com orçamento em torno de R$ 160 mil, oriundo do Tesouro Municipal, ponte de concreto vai garantir aos moradores da área acesso à parte alta do bairro, onde estão, por exemplo, o Mercado Municipal, Lar São Francisco e o Centro. “Nós reiniciamos esse serviço que estava parado desde 2013, devido a solicitação da população, e o prefeito, já tinha prometido, e agora está cumprindo” - ressaltou o secretário de Infraestrutura, Francisco Pinheiro.
A placa com as informações sobre a execução da obra foi instalada no local na quinta-feira, 11, e desde então operários da empresa contratada, via licitação, preparam a fundação para receber as peças pré-moldadas do tabuleiro, como é chamada tecnicamente a estrutura por onde passam os carros e são fixados os apoios laterais, entre outros. O serviço está sendo acompanhado por engenheiros e técnicos e seguem um cronograma adotado pela Sinfra.
Moradores estão satisfeitos com a retomada da construção, pois, atualmente, quem reside na área precisa fazer uma volta de aproximadamente três quarteirões para se deslocar. “Esta ponte melhora muito para nós aqui, pois até pra ir na feira está muito difícil e a pessoa tem que fazer uma volta muito grande ou se arriscar passando pela pontinha improvisada" - conta dona Maria de Jesus, de 56 anos.
Antônio Gonçalves, 72, mora há 17 anos na Rua Floriano Peixoto, e enfatizou que a construção vai melhorar acesso ao bairro e trazer mais segurança na travessia. "Aquelas pessoas que possuem carros são obrigadas a deixar o veículo estacionado do outro lado, onde a ponte foi levada pela enxurrada, e se arriscarem na passagem improvisada de madeira" - observa.


Nenhum comentário:

Postar um comentário