domingo, 28 de janeiro de 2018

Roseana Sarney poderá ir para o Palácio dos Leões, em 2019, pela quinta vez, com o apoio de quatro presidentes da República das mais diferentes ideologias partidárias

Caso seja realmente candidata ao Governo do Estado este ano e seja eleita, a ex-governadora Roseana Sarney (MDB) poderá chegar a 2019 com um ineditismo na política, que fará dela uma das políticas de melhor articulação nacional, graças, é claro, à assessoria do pai, José Sarney.

Além de ser o quinto mandato, chegará ao Palácio dos Leões com apoio de quatro presidentes da República de diferentes linhas partidárias e ideológicas, com os quais, porém, conseguiu transitar com a maior facilidade.


Imagem relacionadaEm 1994, quando ainda era do PFL, Roseana se elegeu com o apoio de Fernando Henrique Cardoso (PSDB), que ajudou a fundar esse partido para separar os "bons" do antigo MDB daqueles que ingressaram junto com José Sarney, mas na hora da composição da chapa FHC foi buscar o apoio do PFL, e lançou como vice, Marco Maciel (ex-governador e ex-senador por Pernambuco). A aliança se manteve, em 1998, e ela  foi reeleita com apoio de FHC.

Resultado de imagem para Roseana, Dilma  e Lula
Em 2006, quando tentou voltar ao Palácio dos Leões, foi apoiada por Luís Inácio Lula da Silva (PT), que tinha sido eleito em 2002, quando teve o apoio do Grupo Sarney no Maranhão. Roseana perdeu para Jackson Lago (PDT), mas recuperou o mandato, via judicial, em 2009 e quando partiu para a reeleição contra Flávio Dino (PCdoB), em 2010, novamente contou com o apoio do petista e da sua sucessora, Dilma Rousseff.


Para este ano, embora sem muita exposição, devido aos baixos índices de popularidade do presidente, terá apoio, pelo menos institucional, do presidente Michel Temer (foto ao lado), que é do seu partido.

Roseana ainda não tem candidato, mas não surpreenderá se houver uma corrida desesperada de pretendentes ao cargo de Michel Temer pelo seu apoio, mas ela, certamente, só vai querer aparecer ao lado de quem estiver bem na fita.(Aquilis Emir)

Nenhum comentário:

Postar um comentário