sexta-feira, 9 de março de 2018

A militância paga e importada de Flávio Dino…

PCdoB já começa a selecionar em outros estados militantes financiados pelo seu partido para se passar por maranhenses e gerar tumultos, desavenças e crises nas campanhas adversárias, exatamente como fez em 2014


DE OUTRAS PLAGAS. Os militantes importados por Flávio Dino durante a campanha de 2014; alguns ainda estão por aqui
Uma das principais práticas políticas do PCdoB, o partido do governador, é a autoproteção de seus militantes, estejam eles onde estiverem. Essa auto proteção se resume em um camarada ir para onde for para ajudar no projeto de outro camarada.
E os camaradas comunistas já estão sendo recrutados em todo país – e alguns já começaram a chegar ao Maranhão – para fazer exatamente o que fizeram em 2014: tumultuar e constranger as campanhas adversárias, passando-se por maranhenses.
Na última eleição de Flávio Dino vieram para o Maranhão jovens vinculados ao movimento estudantil – fortemente controlado pelo PCdoB – de estados como Rio de janeiro, Rio Grande do Norte, Paraná, Santa Catarina e São Paulo.
COM O CHEFE. Alguns dos garotos tiveram contato com o próprio Flávio Dino; e alguns ganharam espaço na estrutura do governo
Muitos desses garotos – alguns menores, que aprontaram todas durante a campanha – permaneceram no Maranhão e hoje ocupam a estrutura do governo comunista ou controlam empresas criadas para prestar serviço ao governo comunista e seus satélites.
Na disputa de 2014, quando Dino ainda não tinha mandato, a militância importada foi bancada por gestões do PCdoB país a fora.
Mas agora o próprio Dino está no poder.
E os camaradas estão chegando…

Nenhum comentário:

Postar um comentário