quinta-feira, 29 de março de 2018

Alunos da rede municipal são beneficiados com cartão passe livre

Cerca de 360 adolescentes dos bairros Sumaré, Bom Jesus e Teotônio Vilela utilizam transporte gratuito

por Sara Ribeiro

Departamento da Educação no Campo e Setor de Transportes, da Secretaria Municipal da Educação, Semed, acompanhou, na terça-feira, 27, cadastramento pela equipe da Ratrans, das famílias do Residencial Sebastião Régis que necessitam do auxílio cartão estudantil, concedido pela Prefeitura.
Aproximadamente 360 alunos da rede municipal, matriculados no ensino fundamental anos finais, 6º ao 9º ano, residentes nos bairros Sumaré, Bom Jesus e Teotônio Vilela, receberão o benefício, que custeia a locomoção via transporte público até a escola próxima do bairro.
“É a prefeitura que arca com o valor da passagem daqueles estudantes que no habitacional, ainda não há a oferta do ensino regular anos finais, por tratar-se de novos bairros. Foi a forma mais sensata encontrada para garantir a inclusão escolar e não prejudicar crianças e adolescentes” – informou o coordenador da educação no campo, Daniel Conceição.
O procedimento para aquisição do cartão estudantil fica a cargo da Secretaria, a partir de levantamento do bairro e triagem das famílias. A requisição é feita no terminal de integração ou na Semed, sob apresentação da documentação exigida, sendo a confirmação da matrícula do aluno, por meio de declaração, e apresentação do comprovante de residência.
A dona de casa, Rosimeire Vieira de Sousa, com filho de 13 anos, aluno da Escola Sucesso da Criança, garantiu o cadastramento. “A carteira vai facilitar para a condução do meu filho e melhorar minha vida. O dinheiro que gastava para ele ir à escola fazia falta".
Transporte escolar – Além do cartão estudantil, a Semed oferta o transporte escolar, atendendo alunos matriculados no ensino fundamental anos iniciais, 1º ao 5º ano, para os bairros já citados, a zona rural, em povoados sem linha regular do transporte coletivo e transporte exclusivo para a Escola Bilíngue.


Nenhum comentário:

Postar um comentário