quinta-feira, 29 de março de 2018


Moradores sofriam há vários anos com a falta de água e agora a realidade está sendo modificada

Publicado em: 27/03/2018 por Sara Batalha
A comunidade da zona rural, Parque Lagoinha, é a primeira beneficiada com poço artesiano. Ainda na tarde de segunda-feira, 26, foi iniciada perfuração no local e a população, daqui a alguns dias, passa a contar com água de qualidade, que será distribuída em toda sua extensão. O terreno, que abriga o poço, foi doado por uma moradora da área, e documentado, agora pertence ao Município.
Cronograma prevê perfuração de poços no Recanto Universitário, povoados Água Boa e Jiboia. “A gente verifica que há uma necessidade grande em toda a cidade, principalmente na zona rural. O prefeito está sensível a essa demanda, pois há locais sem nenhum fornecimento de água. Começamos aqui na Lagoinha e vamos seguir o roteiro orientado pelo prefeito mediante estudo técnico. Graças a essa perfuratriz, vamos melhorar o abastecimento. Nosso desejo é que possamos resolver essa demanda e cumprir nossa tarefa”, detalha Paulo Marcelo Torres, secretário municipal de Agricultura.
O supervisor de poços, Marco Alan Pinheiro, explica que “a profundidade do poço é de 100 metros para proporcionar água de qualidade, com capacidade de 20 mil litros por hora, abastecendo a comunidade, de forma que todos terão água de forma abundante”.
Os moradores do Parque Lagoinha sofriam há décadas com a falta de água, como conta a dona de casa, Mônica Machado. Ela explica que além de não terem água, não tinham um veículo de transporte escolar para levar as crianças ao colégio e nem coleta de lixo. E essa situação mudou.
“Esse poço representa uma felicidade muito grande pra nós daqui, porque nosso sofrimento aqui é grande por água. Desde a década de 1970, quando minha morava por aqui, que nunca teve água. Agora com o prefeito Assis nós temos esse poço e também a van para levar as crianças pra escola. Essas foram algumas promessas da campanha que ele honrou e nós só temos a agradecer”, enfatizou a moradora.


Nenhum comentário:

Postar um comentário