quinta-feira, 26 de abril de 2018

Agora lascou! Governo não vai antecipar o salário de abril

Desde que assumiu em 2015, o governador Flávio Dino iniciou sua gestão sempre com os salários em dia, conforme a tabela estabelecida para cada ano. E melhor ainda: pagava antes do prazo previsto que era pra ser até o dia 2 ou 3 do mês subsequente. E exaltava seu governo por causa da crise que ainda assola o país e que deixa vários servidores de outros estados com salários em atraso.
Pela primeira vez, de uns tempos pra cá, o governador não vai antecipar o pagamento dos salários como em meses anteriores. Será um prenúncio de que a crise financeira começa a se abater sobre as finanças do Estado ao ponto de comprometer o pagamento da folha? São mais de 120 mil servidores, entre ativos e inativos que começarão a ficar preocupados.
O pagamento de abril será no dia 1º de maio, Dia do Trabalhador, e não mais no mesmo mês, no máximo até 28. Isto não significa atraso no calendário do pagamento, mas um recuo e surpresa para quem nunca recebia no mês subsequente. E pior: quem deixou para pagar o Imposto de Renda até o último dia de abril, não terá dinheiro para se quitar.
Pagar os salários em dia não é uma glória, mas um obrigação de cada governante. Desde o período de João Castelo que os salários eram sempre pagos sem atraso e antes do prazo. Melhor foi mesmo na época do governador Epitácio Cafeteira quando, além de adiantado, havia reajuste e até aumentos reais.
Foi assim nos governos de Edison Lobão e Roseana Sarney, que sempre pagaram antes do prazo e com reajustes. Hoje, a palavra reajuste sumiu da folha de pagamento, e aumento só para os cargos comissionados, aos apaniguados do governador.
Melhor orar para que o Maranhão não vire Rio de Janeiro.

Nenhum comentário:

Postar um comentário