quinta-feira, 19 de abril de 2018

Conjunto habitacional Canto da Serra será entregue em 18 meses


Com apoio do Ministério das Cidades, empreendimento vai beneficiar 2.920 famílias e gerar emprego e renda


por Sara Batalha

Obra do conjunto habitacional Canto da Serra será retomada em cerca de 30 ou 40 dias. Nesta quinta-feira, 19, o prefeito Assis Ramos conversou com representantes da Caixa Econômica Federal, da construtora Cageo, e secretários de Infraestrutura, Meio Ambiente e Procuradoria para ajustar os detalhes. 
A retomada da construção custará 110 milhões de reais e a previsão de entrega é daqui a um ano e meio. O projeto de drenagem profunda será revisado, e estudos mais aprofundados serão realizados, além da construção de acessos para a passagem de água, apropriados para a área, a fim de evitar alagamentos – o maior problema daquele local no período chuvoso.
Por vezes, a obra iniciada ainda em 2013, foi alvo de críticas e discussões, inclusive matérias em nível nacional exploraram a situação de forma negativa. Porém, a atual gestão conseguiu apoio do Ministério das Cidades em Brasília, e irá concluir a construção do complexo habitacional que beneficiará quase três mil famílias já sorteadas.
O prefeito Assis Ramos ressaltou a satisfação em poder retomar os serviços: “A nossa sensação é de dever cumprido, claro que ainda falta o mais importante que é a entrega das casas, mas só o fato de a gente ter conseguido destravar esse processo junto ao Ministério das Cidades é uma grande vantagem. A empresa já está aqui e busca viabilizar as certidões e licenças e deu um prazo de 18 meses pra concluir, isso já nos traz um alento e a certeza de que num futuro bem próximo nós vamos ter a satisfação de entregar essas casas”, enfatizou.
Carlos Henrique de Oliveira, diretor da construtora Cageo, ressalta que além das famílias sorteadas, a cidade ganha com fomento da economia local. “Temos experiência, mas esta obra é um desafio pra nós, é o maior contrato de retomada do Brasil, a gente sabe da especificidade dela e a gente está pronto pra encarar esse desafio de fazer com que as pessoas mais importantes desse processo – os beneficiados, no final, tenham o seu bem maior que é a casa própria , além da importância econômica muito grande que a obra tem para o município, com geração de emprego e renda. Nós estamos à disposição do Município”.
A gerente geral da Caixa Econômica Federal em Imperatriz, Mara Nolasco, também destacou a importância da retomada da obra para o município. “É o retorno de um grande empreendimento que vai atender 2.920 famílias, que estão aguardando a entrega dessas moradias, além de uma grande cadeia que estamos iniciando neste momento, na parte de investimentos – recursos que vão girar dentro do comércio de Imperatriz, gerando emprego e renda”, ressaltou.

Imagens:

Nenhum comentário:

Postar um comentário