quinta-feira, 26 de abril de 2018

Dia de Campo mostra melhorias na gestão de propriedade leiteira em Cidelândia


Ação promovida pelo Sebrae, aconteceu na Chácara Santa Maria, assistida pela instituição e reuniu 505 pessoas, para apresentar resultados da metodologia Balde Cheio na região.

Localizada na região Pré-Amazônica, o município de Cidelândia (MA), segundo dados do IBGE (2017), tem a população estimada em aproximadamente 14.539 pessoas. Com vocação para pecuária, concentra somente na agropecuária R$ 36.518,62 do Produto Interno Bruto (PIB), e está situada em uma das regiões consideradas bacia leiteira do Maranhão.

Na semana passada, o município recebeu o Dia de Campo: tecnologia Balde Cheio. A ação foi realizada na Chácara Santa Maria, povoado Grotão, em uma ação do Sebrae Maranhão, por meio da Unidade Regional em Imperatriz, em parceria com a Empresa Brasileira de Pesquisa Agropecuária (Embrapa) e a prefeitura municipal de Cidelândia.

O Dia de Campo apresentou os destaques de crescimento econômico e as melhorias alcançadas na Chácara Santa Maria, do empreendedor rural Sérgio Lima Soares, por meio da utilização da tecnologia Balde Cheio diretamente na propriedade, que é assistida pelo Sebrae, por meio do projeto Indústria de Laticínios.  

“O Sebrae buscou parceiros e trouxe para o Dia de Campo, inovações e boas práticas aplicáveis nas propriedades, que estimulem e aumentem a produtividade dos produtores, que são empreendedores rurais. Os conhecimentos técnicos específicos repassados, com foco na gestão da propriedade leiteira, orientou de acordo com as necessidades da região, visando desenvolvimento da atividade leiteira e empreendedora”, enfatizou o gerente regional do Sebrae em Imperatriz, Maurício Lima.

Cerca de 505 pessoas estiveram na chácara participando da programação, entre empreendedores rurais, empresas públicas e privadas, estudantes, dentre outros participantes do estado do Maranhão e Tocantins. Além das prefeituras dos municípios da Região Tocantina e Pré-Amazônica, representadas pelos secretários de agricultura, que levaram 17 caravanas, os técnicos do Balde Cheio e os parceiros do Sebrae.


Na ocasião, os prefeitos de Cidelândia Fernando Teixeira e o prefeito de São Pedro da Água Branca, Gilcimar Ferreira, também estiveram presentes e destacaram a importância do evento para a região.

“Evento grandioso que abordou temas importantes e que fazem parte do dia a dia do agricultor e demais que trabalham com a pecuária. O Dia de Campo contribui para a valorização e reconhecimento dos bons resultados, desenvolvidos nas propriedades que utilizam a atividade leiteira e geram renda para as famílias. A prefeitura está à disposição e podem contar com o poder público para ações como essas”, destacou o prefeito de Cidelândia, Fernando Teixeira.


Uma história de sucesso

Quem foi ao Dia de Campo em Cidelândia, conheceu um pouco da história de sucesso e superação de Sérgio Lima Soares. Tudo começou quando ele veio com a família de Minas Gerais para o Maranhão, em 2009. Na época, Sérgio trabalhava como moto táxi em Imperatriz. Ao fazer curso de técnico agrícola, despertou para a vocação leiteira, ofício de seu pai, produtor rural a vida toda. 

Ele conta que a produção de leite na fazenda na época era baixa, em média 30 litros de leite, assim como a lucratividade. Surgiram dificuldades e foi o momento em que deixou o trabalho como moto táxi, em 2013 e dedicou-se a produção de leite na propriedade junto com o pai. A tomada de atitude, como conta, o permitiu ganhar um novo horizonte, adquirindo novos conhecimentos para o gerenciamento correto da propriedade e apostar na propriedade como empresa rural, que saiu do arrendamento e hoje tem receita.

Ingressou no projeto do Sebrae em 2014, adotando a utilização da metodologia Balde Cheio com foco na melhoria sustentável da atividade leiteira. A produção inicial era de 80 litros e após a inserção da transferência de tecnologias, a produção atual é de 183 litros com 22 vacas, que também já alcançou a média de 220 litros. Em relação as receitas, com a venda de leite por ano, de abril de 2017 a março de 2018, fechou com o faturamento de R$ 68 mil.

“Hoje vivo com minha família fixada na propriedade rural. É uma satisfação imensa e aprendemos a trabalhar como empresa rural.   A partir do Balde Cheio, melhoramos o financeiro e isso gera auto estima, pois não devemos nada, adquirimos o poder de compra, de pagar as contas em dia e outras melhorias. Sem contar a possibilidade de sonhar, que como produtor rural, morando na fazenda, posso ter qualidade de vida, renda e consigo sustentar minha família”, comemora o empreendedor rural, Sérgio.


Programação técnica de conhecimento

Como parte da programação do Dia de Campo, na chácara Santa Maria, o Sebrae junto aos parceiros, levou orientações aos participantes. Ministradas nas estações, as palestras de conhecimento técnico foram conduzidas pelos especialistas das empresas Pró-Pasto, BH Agronegócio, Naandanjaim, Nixon Saúde Animal, Pecplana e Matsuda.

Na oportunidade, os produtores e demais profissionais que atuam com o segmento, puderam tirar dúvidas e obter informações específicas sobre boas práticas para o desenvolvimento da atividade leiteira dentro da perspectiva empreendedora.

A palestra magna foi ministrada pelo pesquisador da Embrapa Sudeste\SP e um dos criadores do Balde Cheio, Artur Chinelato. Ele falou sobre a eficiência na produção leiteira do Maranhão, mostrou casos de sucesso da metodologia e explicou o funcionamento do Balde Cheio, mostrando que qualquer propriedade de cunho familiar, pode participar do programa. 

“Temos trabalhado pelo desenvolvimento sustentável da bacia leiteira do nosso estado. O Dia de Campo reuniu toda a cadeia do setor e mostrou os ganhos obtidos pelos produtores, por meio da transferência de tecnologia. Esses ganhos positivos, apresentados pelos indicadores de crescimento econômico, tem gerado mudanças significativas aos nossos empreendedores rurais, assistidos na região Tocantina e Pré Amazônica”, conclui a gestora responsável pelo projeto Industria de Laticínios, Márcia Martins, que atende 16 municípios de abrangência das Regionais do Sebrae em Imperatriz e Açailândia.

Nenhum comentário:

Postar um comentário