quarta-feira, 4 de abril de 2018

Livro conta a História da Imprensa em Imperatriz  

Lançamento da obra será na próxima segunda-feira, 09, na Academia de Letras 

ThaysAssunção
Capa do Livro

O livro sobre a trajetória dos mais de 200 jornais publicados em Imperatriz ao longo de 78 anos de imprensa local será lançado na próxima segunda-feira (09), às 19h30 na Academia Imperatrizense de Letras. Trata-se da obra “História da Imprensa em Imperatriz – MA /1930-2010”produzida pela jornalista e historiadora Thays Assunção, e publicada com o apoio da Fundação de Amparo à Pesquisa Científica e ao Desenvolvimento Tecnológico do Maranhão – Fapema.  
A obra apresenta uma periodização do percurso dos jornais imperatrizenses compreendida em três fases: A primeira Primórdios da Imprensa: cenas iniciais do jornalismo (1930-1960)” relata o surgimento dos primeiros jornais da cidade: “O Alicate”, “A Luz”, “O Astro” e o “Correio do Tocantins”; a segunda fase “Modernização da imprensa: os jornais em tempo de mudança (1970-1980)” detalha o crescimento acelerado dos impressos, as experiências culturais, religiosas e o aparecimento das publicações dos movimentos estudantis e a terceira fase “A imprensa contemporânea: novos protagonistas em cena (1990-2010) narra às modificações ocorridas nas redações a partir da chegada dos computadores e da internet, além de destacar dados sobre as narrativas esportivas, publicações voltadas para educação e política.  
Além desse panorama, a obra traz um catálogo inédito (em formato de fichas informativas) dos 215 jornais que surgiram neste percurso da imprensa. A partir do levantamento é possível saber onde os jornais podem ser encontrados, qual a data de fundação, endereço, nome de diretores, funcionários entre outros dados.  
Mais informações: Mesmo antes de ser lançado, o conteúdo da obra já foi avaliado e premiado pela Associação Brasileira de Pesquisadores de História da Mídia (Alcar) como melhor trabalho de incentivo a memória da região, recebendo o prêmio David Moreira Caldas no ano de 2012.  O trabalho também já recebeu moção de aplausos pela Câmara de Vereadores de Imperatriz e Assembleia Legislativa do Maranhão.  Todo esse reconhecimento ocorreu quando o trabalho estava reservado apenas a monografia de Thays Assunção, defendida em 2011. Desde então, a pesquisa da autora tem sido a mais procurada do curso de Jornalismo de Imperatriz, inspirando dezenas de outros trabalhos. Agora em 2018, o livro traz uma versão atualizada da monografia da autora e o levantamento de 215 jornais catalogados durante dois anos, fruto de um projeto de iniciação científica. 

Nenhum comentário:

Postar um comentário