terça-feira, 8 de maio de 2018

Senar amplia atendimento a propriedades rurais com Assistência Técnica e Gerencial


A medida foi tomada entre a entidade e o Governo do Estado tendo em vista a segunda etapa do programa Mais Produção

O Senar acaba de assinar contrato com 29 novos técnicos de campo, no sentido de  dar continuidade ao trabalho de Assistência Técnica e Gerencial (ATEG) dentro da parceria celebrada com o governo do Estado, destinado a atender as propriedades rurais  em diversos municípios maranhenses, por meio do programa Mais Produção.
Os contratos foram firmados durante solenidades realizadas na sede do sistema Faema/Senar, em São Luís e em Imperatriz na sede do Sinrural - na presença do  presidente da entidade, Raimundo Coelho, do vice-presidente, José Hilton Coelho de Sousa, do gerente de ATeG Epitácio Silva Júnior e do superintendente do Senar, Luiz Figueirêdo.
Em Imperatriz, o  programa Mais Produção foi apresentado e firmado instrumento de contrato, junto à equipe selecionada para atuar nas regiões tocantina e  sul do estado.  No local, a reunião foi liderada por  Luiz Figueiredo, na presença dos supervisores de campo do Senar: Rozalino Aguiar, Egon Bastos, Rodrigo Castro e Edvaldo Amorim.
O secretário da Sagrima também participou de todo o cerimonial, juntamente com a sua equipe. Na ocasião foi apresentada a metodologia  de ATeG do Senar utilizada no  programa, que envolveu na 1ª etapa 1.550 propriedades atendidas, em pouco mais de um ano e que passará, a partir de agora, a atender 1.700 propriedades, nas cadeias produtivas de arroz, carne e couro, aquicultura, hortifruticultura, leite e suinocultura.
Cadeias produtivas
A primeira etapa do programa Mais Produção contemplou 1.550 propriedades nas diversas regiões do estado nas cadeias produtivas do leite, hortifruticultura, carne e couro, arroz e piscicultura. Já nessa segunda fase, contempla um número maior de propriedades e acrescenta a cadeia de aquicultura, aumentando assim, a chance de maior visibilidade e incremento ao pequeno e médio empreendimento do setor rural.
Cinquenta e dois técnicos de campo e quatro supervisores atenderão os produtores rurais com ferramentas tecnológicas que propiciarão maior produtividade e lucratividade ao homem do campo.
De acordo com Figueirêdo o objetivo principal da ATeG, não é somente melhorar os níveis de produtividade, mas ampliar e assegurar a ampliação da renda do produtor. Ele explica que a primeira etapa do programa se consolidou com resultados positivos, diferenciados, que criaram estímulos ao governo para a implantação de um novo ciclo de atividades de assistência técnica.
Figueirêdo foi categórico em afirmar que a ATeG do SENAR vai permitir ao governo do Estado consolidar o Programa Mais Produção com resultados importantes e marcantes na atividade agrossilvipastoril do Maranhão.
"É uma nova fase em que a assistência técnica vai, efetivamente, fazer a diferença nos resultados que serão alcançados por essas seis cadeias produtivas. Essa iniciativa visa modificar o perfil socioeconômico de cerca  2.000 novas propriedades em todo o Maranhão", destacou ele.. 
Para Raimundo Coelho, a segunda fase do programa vem coroar com êxito  o trabalho em questão, já que houve aumento de produtividade e de renda em todas as propriedades envolvidas e  em todas as unidades produtivas.
"E agora, novamente, o governo nos convida para trabalharmos juntos – Sagrima e Senar, nas 1.770 propriedades. E aqui estamos no processo de contratação de técnicos para ir a campo, ajudar essas unidades produtivas a produzir cada vez mais”, ressaltou o presidente ao final do evento.
O produtor rural da região tocantina, Luiz Tirara Rocha, destacou o trabalho feito por profissionais do Senar, onde em pouco tempo, obteve resultados expressivos em seu empreendimento.
“O acompanhamento técnico me ajudou muito, porque meu conhecimento era bem pequeno.Só tenho a agradecer”, comemora o produtor de leite em Imperatriz.

Nenhum comentário:

Postar um comentário