domingo, 17 de junho de 2018

Dia Mundial é celebrado com eventos em instituições de atendimento


Como parte da programação especial alusiva ao Dia Mundial de Conscientização da Violência contra a Pessoa Idosa, celebrado em 15 de junho, o Ministério Público do Maranhão, por meio do Centro de Apoio Operacional de Proteção ao Idoso e Pessoa com Deficiência (CAOP-PIPD), realiza, desde a tarde de quarta-feira, 13, uma série de atividades destinadas aos idosos internos de instituições de acolhimento.
No dia 13, o evento foi levado ao Asilo de Mendicidade de São Luís – Lar do Idoso. E no dia 14, aconteceu no Solar do Outono.
Realizado em parceria com a Rede Nacional de Proteção dos Direitos da Pessoa Idosa no Maranhão (RENADI-MA), a programação contou com palestra, apresentações culturais e exposição sobre a rede de atendimento para a pessoa idosa.
Estiveram presentes representantes da Defensoria Pública do Estado, Secretaria de Estado de Direitos Humanos e Participação Popular (Sedihpop), Universidade Federal do Maranhão e os promotores de justiça de Defesa do Idoso de São Luís José Augusto Cutrim Gomes e Esdras Liberalino Soares Júnior.
No Asilo de Mendicidade, além dos idosos e funcionários, também participaram estudantes e professores dos cursos de Enfermagem e Psicologia das Faculdades Pitágoras e Florence e Técnico de Enfermagem.
Na abertura, o diretor-administrativo da instituição, Ulysses Aires Lima, deu as boas-vindas aos presentes e destacou a importância do trabalho em rede para a defesa dos direitos dos idosos.
A palestra “Combate à violência contra a pessoa idosa” foi proferida pela promotora de justiça Gabrielle Gadelha, coordenadora do CAOP-PIPD. Em sua fala, a representante do Ministério Público enfocou os tipos e as características da violência praticada contra os idosos, citando números do Disque Direitos Humanos que indicam a violência financeira, com 20%, e a física, com 13%, como as mais comuns.
Além destas, também são ainda registrados casos de violência psicológica, sexual e o abandono ou negligência.
Gabrielle Gadelha finalizou a palestra informando sobre onde podem ser denunciadas situações de violência contra os idosos, como o Ministério Público, as Delegacias, Defensoria Pública e o Disque 100. “Este encontro é apenas uma pequena demonstração do amor e do respeito com que devemos tratar as pessoas idosas, que devem ter garantidos os mesmos direitos que todos nós temos”.
Ainda fez parte do evento a apresentação do mapeamento da Rede de Atenção à Pessoa Idosa de São Luís, pelo professor Rafael Abreu Lima, do Departamento de Enfermagem da Ufma. O estudo fez um levantamento em toda a rede de saúde de São Luís onde existe o atendimento à pessoa idosa.
APRESENTAÇÕES CULTURAIS
Na abertura da programação, no Asilo de Mendicidade, jovens que integram a Banda do Bom Menino se apresentaram para o público, com a execução de números musicais. E no encerramento o Boi da Estrela do Gen, um grupo de idosos integrantes da Associação Amigos do Gerenciamento do Envelhecimento Natural, fez uma apresentação de toadas do bumba-meu-boi.
No Solar do Outono, o Coral Vozes da Unabi (da Universidade Estadual do Maranhão) e o Coral Uirapuru, formado por crianças do Colégio Eureca, também cantaram para o público presente. Os próprios internos da casa fizeram uma apresentação teatral para enfatizar a valorização e o respeito que se deve ter para com a pessoa idosa.
Segundo a promotora Gabrielle Gadelha, o encontro intergeracional foi idealizado com o objetivo de promover o amor e o respeito entre as gerações.

Nenhum comentário:

Postar um comentário