sexta-feira, 5 de outubro de 2018

Movimento "Por uma OAB Forte" discute representatividade nos quadros da entidade



Grupo liderado pelo pré-candidato à presidência da seccional maranhense reuniu colegas de vários segmentos para falar sobre soluções à instituição
O pré-candidato à presidência da OAB-MA, Carlos Brissac, reuniu um número expressivo de advogados Na noite desta quarta-feira, 3, no auditório do Executive Lake Center. O movimento “Por Uma OAB Forte”, como foi intitulado, teve o objetivo de debater ideias que fortaleçam a atuação da Ordem nos próximos anos.
O viés do encontro foi reunir militantes de diversos ramos da advocacia, já que o foco do pré-candidato é dar protagonismo à representatividade dentro dos quadros da entidade, voltando sua atenção a temas como maior participação de advogadas mulheres nos cargos de direção da Ordem, diálogos com instituições de ensino superior, maior aproximação dos advogados do interior do estado, valorização das políticas de direitos humanos, e efetivo respeito das prerrogativas advocatícias.
“A finalidade da OAB não é vontade, é dever, obrigação, é lutar pelo estado democrático de direito, ainda mais em tempo de crise, de caos jurídico, de insegurança. Lutar pelos direitos humanos e pela justiça social, pela boa aplicação da lei”, discursou Brissac, que deixou claro a intenção de montar uma plataforma de propostas democrática, elaborada a partir das conversas com os diferentes grupos. “É dialogar sem ser subserviente, mas, também, sem ser meramente beligerante”.
Já José Guilherme Zagallo abordou a necessidade da ampliação do acesso à justiça para a sociedade, por meio do combate à morosidade dos processos. Para Zagallo, houve retrocessos neste aspecto. "Eu fico animado quando vejo tantas pessoas, em uma quarta-feira à noite, conversando sobre os rumos da OAB, mas também fico preocupado. Eu sei que isso aqui é um sintoma de que a advocacia não está bem, que a gente sente que a nossa OAB deu passos para trás", apontou.
Um dos principais temas do encontro foi a inserção dos novos causídicos no mercado de trabalho e a importância do engajamento desta parcela de profissionais na estrutura da Ordem. "A jovem advocacia é hoje a maior parte da advocacia nacional e da maranhense. Então, valorizar o jovem advogado é valorizar a advocacia", destacou Guilherme Nunes, um dos participantes do evento.
No processo eleitoral deste ano, válido para o triênio 2019/2021, serão eleitos os novos conselheiros federais e seccionais ─ e seus respectivos suplentes ─, a Diretoria do Conselho Seccional maranhense, diretores e suplentes da Caixa de Assistência dos Advogados do Maranhão (Caama), e as diretorias de subseções.
Quem é Carlos Brissac
Advogado formado pela UFMA, Carlos Brissac Neto é mestrando em Direito com especialização em Ciências Jurídico-Políticas na Universidade Portucalense do Porto (Portugal), é especialista em Compliance e Lei Anticorrupção pela Legal, Ethics and Compliance. Na Comissão de Jovens Advogados da OAB/MA, exerceu cargos de secretário, vice-presidente e presidente, como também foi Procurador Jurídico da OAB/MA, além de ter representado a Ordem no Conselho Estadual de Proteção ao Consumidor.

Nenhum comentário:

Postar um comentário