quarta-feira, 28 de novembro de 2018

Novas oportunidades para pecuária de leite e corte são debatidos em Seminário de Negócios Rurais





Evento mostrou inovações para o segmento, lançou a tecnologia de melhoramento genético - Inovagen – e apresentou resultados e os avanços gerados pelo projeto Indústria de Laticínios ao longo dos anos.

A V edição do Seminário de Negócios Rurais em Imperatriz reuniu mais de 380 pessoas no Tatersal do Parque de Exposição Lourenço Vieira da Silva. Realizado na última quarta-feira (21), numa promoção do Sebrae Maranhão, por meio da Regional em Imperatriz, Sindicato Rural de Imperatriz (Sinrural) e demais parceiros, que teve como tema Empreendedorismo: Transformando a agropecuária.

Numa ação do projeto Indústria de Laticínios, desenvolvido pelo Sebrae nas regiões Tocantina e Pré-Amazônica, que envolve 17 municípios, o segmento rural teve acesso as novas oportunidades de negócios num dia de imersão. Foram 10 palestras, realizadas pelos especialistas do Sebrae e de instituições parceiras, com foco na pecuária de leite e corte. Um corredor de negócios com empresas expositoras e o lançamento da tecnologia de melhoramento genético, Inovagen, também compuseram a programação.

A proposta do seminário foi promover uma troca de conhecimento em temas abrangentes a pecuária de leite e corte no Maranhão, apresentar resultados do Balde Cheio, por meio de casos de sucesso de 2018 e ainda reforçar o networking entre os participantes da cadeia.

“Levamos o seminário de negócios para Imperatriz, um evento de abrangência regional, dada a importância geopolítica e socioeconômica que a cidade está inserida, referência no setor primário, que contribui para geração de emprego e renda. Trouxemos inovação, ciência e tecnologia com foco no mercado, para fortalecer o rebanho da região tocantina e aprimorar os conhecimentos gerenciais desses empreendedores rurais. Isso também foi possível graças aos parceiros que contribuíram inseridos no mesmo ambiente, como poder público, por meio do governo do estado, prefeituras, além de lideranças empresariais e demais parceiros,
para tratar das questões do setor”, pontuou o diretor superintendente do Sebrae no Maranhão, João Martins.

Na ocasião, o diretor superintendente do Sebrae Maranhão, João Martins, entregou um relatório executivo aos parceiros empresariais, com resultado das ações desenvolvidas pelo Sebrae e os avanços gerados ao longo dos anos, por meio do programa Balde Cheio. Receberam o relatório, o gerente da Embrapa local, Carlos Rabelo; o secretário estadual de Agricultura, Pecuária e Pesca (Sagrima), Edjahilson Souza; o secretário de Desenvolvimento Econômico de Imperatriz (Sedec), Eduardo Soares, representando a prefeitura de Imperatriz e os prefeitos de Buritirana, Vagtônio Brandão e de Ribamar Fiquene, Edilomar Miranda.


“Acreditamos que entramos em uma nova fase no segmento rural proporcionado com eventos como esses. Criou-se um otimismo muito bom para o fortalecimento da cadeia agropecuária da região, com seus produtos que aqui são produzidos de ótima qualidade e fazem a diferença no mercado agro”, destacou o presidente do Sindicato Rural de Imperatriz, Armelindo Ferrari.

Entre as temáticas das palestras, nutrição, transformação digital no agro, gestão de negócios, irrigação, roda de produção do Balde Cheio e inovações, foram temas abordados junto aos empreendedores rurais, estudantes, lideranças empresariais e demais pessoas ligadas à temática e que estiveram presentes.

“Aprendi muito, troquei experiência com colegas, que assim como eu estão na luta do dia a dia da produção. Agregamos mais conhecimento e informações para levar mais tecnologia para nossas propriedades. O Sebrae é um parceiro do nosso município, tenho unidade do Balde Cheio na propriedade e estou também inserido no programa Inovagen. Nos repassaram orientações importantes para que possamos agregar mais qualidade, produtividade e gerar mais rentabilidade com nossos produtos”, afirmou Nilton Guedes, empreendedor rural de Buritirana, que participou de toda a programação.

Para a realização do seminário, foram parceiros do Sebrae, o Sindicato Rural de Imperatriz (Sinrural), Empresa Brasileira de Pesquisa Agropecuária (Embrapa), Agência Estadual de Pesquisa Agropecuária e de Extensão Rural do Maranhão (Agerp), Agência Estadual de Defesa Agropecuária do Maranhão (Aged), Associação Comercial e Industrial de Imperatriz (ACII) e o Banco do Nordeste. As instituições de ensino superior: Universidade Federal do Maranhão (Ufma), Faculdade de Imperatriz Wyden (Facimp) e a Universidade Estadual da Região Tocantina do Maranhão (Uemasul).

As empresas Tortuga DSM, Pec Sêmen, Agrocambuim, BH Agronegócio, Laticínio Beth, Cristal Sul, D’Milla, Doces Pioneiro, Embrasal, Agropecuária e Hortfrut, Imperagro, Pecplana, Soberano, Guaraná River, Laticínio União do Brasil, Solução Rural, Tagrosal, Vale frios e laticínios, Naandanjain e Hotbel, também foram parceiros.
Lançamento Inovagen

Durante o Seminário foi lançado oficialmente o programa de melhoramento genético, Inovagen, comandado pelo diretor superintendente do Sebrae Maranhão, João Martins, a gestora do Agronegócio, Márcia Martins e o gerente regional do Sebrae em Imperatriz, Maurício Lima, que apresentaram a atuação do programa e entregaram aos representantes dos municípios, onde já estão sendo desenvolvidas as atividades, um manual de funcionamento.

Nessa ação piloto participam os criadores dos municípios de Buritirana, Campestre, São João do Paraíso e Senador La Rocque. A tecnologia será aplicada inicialmente em 360 animais em propriedades dos empreendedores sediados nestes municípios.


Corredor de Negócios com expositores

Em paralelo as atividades, foi realizado também um corredor de negócios rurais nas dependências do Parque de Exposição em Imperatriz.

Empresas ligadas ao agronegócio e universidades expuseram seus serviços e produtos aos participantes. A partir dos contatos comerciais realizados, as atividades geraram uma perspectiva de negócios futuros estimados entre R$ 10.000,00 (Dez mil reais) e R$20.000,00 (Vinte mil reais), em 60% das empresas expositoras, que responderam ao formulário de agendamento, realizado pelo Sebrae.

A pesquisa ainda indicou uma prospecção de negócios de R$ 20.000,00 (Vinte mil reais) a R$ 30.000,00 (trinta mil reais), em 20% das empresas. E até R$ 10.000,00 (Dez mil reais), em 20% das empresas.

Nenhum comentário:

Postar um comentário