segunda-feira, 17 de dezembro de 2018

Construção de aterro sanitário de Imperatriz é discutido com a Caixa Econômica

BRASÍLIA


Vistoria técnica de avaliação da área será realizada ainda este mês

por Léo Costa

Com objetivo de agilizar o processo de implantação do Aterro Sanitário, a Prefeitura de Imperatriz, através da Secretaria Municipal do Meio Ambiente e Recursos Hídricos, Semmarh, reuniu-se na manhã desta sexta-feira, 14, em Brasília, com a Gerência Nacional de Padronização e Normas Técnicas da Construção Civil da Caixa Econômica Federal, CEF.  
Na reunião foi discutida sobre a aquisição da área de 76 hectares, já selecionada através de estudo técnico realizado por empresa licitada com recursos do tesouro municipal. Durante encontro, a Caixa Econômica, por meio da Secretaria de Relações Institucionais Estratégicas, comprometeu-se a realizar com a maior celeridade possível a avaliação de valor de mercado do imóvel selecionado, garantindo que a área seja adquirida em conformidade com os valores praticados no mercado pelo recurso federal.
Imperatriz foi representada pela secretária de Meio Ambiente e Recursos Hídricos, Rosa Arruda Coelho, e o assessor de projetos especiais da Semmarh, Allison Daniel Fernandes. “Conseguimos agendar com a direção da instituição financeira a vistoria técnica de avaliação de área ainda para o mês de dezembro, de modo que se possa agilizar a aquisição da área selecionada e, assim, dar continuidade nos processos que se referem ao aterro sanitário, como a elaboração do projeto técnico do aterro e do Licenciamento Ambiental do empreendimento”, detalhou a secretária.
A área selecionada, após estudos de permeabilidade de solo, foi a Fazenda Nossa Senhora Aparecida, de 76,8874 hectares, Rodovia Belém-Brasília, quilômetro 4, altura do povoado Lagoa Verde. O valor a ser investido no empreendimento é de R$ 22 milhões, por meio de convênio entre a Prefeitura de Imperatriz e Governo Federal, via Ministério do Meio Ambiente e Caixa Econômica. Montante será aplicado na compra do terreno, construção do aterro e recuperação do lixão.

Imagens:



Nenhum comentário:

Postar um comentário