terça-feira, 11 de dezembro de 2018

O VEREADOR DE UM OLHO SÓ



Numa tentativa patética de ser útil a quem lidera o grupo político que o abriga, o vereador Carlos Hermes (PCdoB), em dois dias seguidos, se inseriu duas vezes nas redes sociais com pregações desastrosas, mentirosas e que em nada contribuem com a vida de quem o colocou na Câmara Municipal.

Primeiro ele inverteu (não se sabe se por pura maldade ou por desconhecimento de causa) o ônus da crise da Apae. Ele culpou a prefeitura por repasses não feitos à Apae, quando, na realidade, é a Apae de Imperatriz que deve documentação à prefeitura.

Desmentido, hoje ele amanheceu acusando a prefeitura de ter “fechado” leitos de UTI do Hospital Alvorada. Leitos que, A BEM DA VERDADE, foram contratados em ambiente de desespero, emergencialmente, por seis meses, a custo altíssimo, para minimizar o fechamento há mais de um ano e meio de vinte leitos do Estado.

O vereador notou a desativação dos 10 leitos emergenciais e temporários, mas nunca, jamais e em tempo algum abriu a boca para defender o povo quando o Estado, governado por quem o lidera, fechou, sem mais nem menos, 20 leitos (ninguém sabe, talvez nem o vereador, quantas vidas deixaram de ser salvas sem os tais vinte leitos de UTI do estado).

Tomara que seja só uma crise momentânea de incoerência da parte do vereador comunista, porque, se assim não for, a gente nunca ouvirá Carlos Hermes reclamando do novo temporal de impostos que vão infernizar a todos. Até os eleitores que o elegeram.

Marlon Moura de Sousa
Secretário de Governo e Projetos Estratégicos
Prefeitura de Imperatriz

Nenhum comentário:

Postar um comentário