sexta-feira, 4 de janeiro de 2019

Banco do Nordeste registra aplicação recorde de R$ 5,2 bilhões no Maranhão


                     Com recursos do FNE, os investimentos no Estado cresceram 143% se comparados a 2017


São Luís, 3 de janeiro de 2019 – O Banco do Nordeste fechou 2018 com R$ 5,2 bilhões aplicados em diversos setores produtivos do Maranhão. Apenas com recursos do Fundo Constitucional de Financiamento do Nordeste (FNE), principal fonte de recursos da instituição, foram realizadas 56 mil operações de crédito com aplicação de R$ 4 bilhões, o que representa aumento de 143% se comparado ao investido em 2017, ou seja, mais que o dobro.

Desse total, R$ 2,2 bilhões foram direcionados a projetos de infraestrutura, com foco em geração de energias eólica e elétrica, captação e abastecimento de água e saneamento básico. Outra importante parcela de recursos foi concedida às micro e pequenas empresas, que contrataram o equivalente a R$ 266 milhões. Já com os agricultores familiares atendidos pelo programa Agroamigo foram contratados R$ 254,8 milhões em crédito. Para as empresas de grande porte, principalmente ligadas ao agronegócio, foram financiados R$ 547,4 milhões.

O programa Crediamigo, direcionado aos microempreendedores urbanos, formalizados ou não, foi responsável pelo total de R$ 977 milhões aplicados no Maranhão, a partir de recursos internos do BNB, afora FNE.

"Com os valores aplicados no Maranhão, em financiamentos aos diversos portes de empreendimentos, comprovamos a relevância do Banco do Nordeste na promoção do desenvolvimento econômico e social e o potencial do Estado para efetivação de bons negócios que mantém aquecida a economia", destacou o superintendente estadual do BNB no Maranhão, Expedito Neiva.

Região Nordeste

Em toda a sua área de atuação (regiões Nordeste e norte dos estados de Minas Gerais e do Espírito Santo), o Banco do Nordeste investiu R$ 43,3 bilhões em 2018. Do total, foram investidos R$ 32,6 bilhões com recursos do FNE e outros R$ 10,7 bilhões foram contratados com crédito de curto prazo, dos quais R$ 8,9 bilhões por meio do programa de microcrédito urbano orientado do BNB, o Crediamigo.
   
Em comparação com 2017, o Banco do Nordeste aplicou mais que o dobro com recursos do FNE, ou seja, um crescimento de 104%. Do total, R$ 16,4 bilhões foram destinados a projetos do setor de infraestrutura, com foco em iniciativas em áreas estruturantes para o desenvolvimento regional, a exemplo de geração de energia, principalmente eólica e fotovoltaica, distribuição e transmissão de energia, saneamento básico e infraestrutura aeroportuária.

Ao todo, foram 4,9 milhões de operações de crédito realizadas no período, grande parte com o segmento de microcrédito urbano -  4,2 milhões de contratações pelo Crediamigo -, o que beneficiou mais de 2,1 milhões de microempreendedores em toda a área de atuação do Banco. Por sua vez, o programa de microcrédito rural orientado, o Agroamigo, que utiliza recursos do FNE, investiu R$ 2,5 bilhões, perfazendo 506,7 mil contratações.

"Superamos todas as metas de contratações de operações de crédito estabelecidas no início do ano, com distribuição proporcional de recursos por estado de atuação, o que confere ainda mais importância para a ação de estímulo ao desenvolvimento empreendida pelo Banco do Nordeste ao longo de todo o ano de 2018", ressaltou o presidente do BNB, Romildo Rolim. Ele enfatizou ainda o elevado nível de conformidade das contratações, índice que avalia a qualidade técnica das operações de crédito realizadas pela instituição.

FNE.jpg


Perspectivas para 2019

O Banco do Nordeste já conta com aproximadamente R$ 8 bilhões em tramitação com recursos do FNE, dos quais R$ 1,4 bilhão deferido para contratação. Além desse montante, propostas no valor de R$ 4,8 bilhões estão dentro do Banco com perspectiva de contratação já para o início deste ano.

Nenhum comentário:

Postar um comentário