quinta-feira, 17 de janeiro de 2019

Empréstimos do BNB para microempreendedores chegam a R$ 1 bi no Maranhão



Por meio do Crediamigo, foram realizados cerca de 372 mil operações com microempreendedores maranhenses em 2018
São Luís, 16 de janeiro de 2019 – Maior programa de microcrédito urbano do país, o Crediamigo do Banco do Nordeste encerrou 2018 com R$ 1 bilhão em empréstimos no Maranhão, ampliando os recursos destinados aos microempreendedores no estado. O valor é 10% superior ao aplicado no ano anterior.

Em quantidade de operações, o programa cresceu 7,8% e atingiu cerca de 372 mil empréstimos, o que corresponde à média de mais de 1 mil por dia, revelando o impacto positivo para a manutenção da pequena economia maranhense.
O superintendente estadual do BNB no Maranhão, Expedito Neiva, destaca a relevância do programa no estado. "Na missão de promover o desenvolvimento regional, o Banco do Nordeste tem empenhado esforços para ampliar financiamentos para segmentos produtivos importantes para a economia, como é o caso do Crediamigo para os microempreendimentos, que viabiliza geração de renda, ocupação e melhoria de qualidade de vida, impactando positivamente nos índices socioeconômicos do estado", explicou.
Em toda a área de atuação do BNB, foram contratados R$ 9 bilhões em 4,2 milhão de operações de microcrédito, em 2018. Os números representam crescimento de 11,2% e 5,4%, respectivamente em valores aplicados e quantidade de operações.

Atualmente, o Crediamigo possui mais de 2 milhões de clientes ativos e já atendeu 5,6 milhões de pessoas ao longo dos seus 20 anos de atividades.

Crediamigo

O Crediamigo facilita o acesso ao crédito a empreendedores pertencentes aos setores informal ou formal da economia (microempresas, enquadradas como microempreendedor individual, empresário individual, autônomo ou sociedade empresária).

De maneira rápida e sem burocracia, o programa atua na concessão de créditos em grupo solidário ou individual. Associado ao crédito, o Crediamigo oferece aos empreendedores acompanhamento e orientação para melhor aplicação do recurso, a fim de integrá-los de maneira competitiva ao mercado.

Nenhum comentário:

Postar um comentário