sexta-feira, 22 de fevereiro de 2019

“Na Câmara Municipal não houve votação alguma sobre aumento de passagem”, diz Ricardo Seidel


A tarifa foi aumentada através de decreto do executivo

Assessoria ASSIMP
Foto: Fábio Barbosa

            Quinta (21), os vereadores de Imperatriz foram surpreendidos por uma imagem com suas fotos nas redes sociais, onde a maioria aparecia como inimigos do povo por conta de uma suposta votação de aumento de valor das passagens de transporte urbano e intermunicipal. Mas esta votação nunca ocorreu.
            A passagem já está mais cara há alguns dias, e entrou em vigor automaticamente através de decreto do prefeito Assis Ramos. O que aconteceu foi uma votação da aceitação ou não do parecer da Comissão de Constituição e Justiça da Câmara (CCJ), pois foi protocolado um pedido para derrubada do decreto do executivo, que foi analisado pela CCJ e a conclusão é que a Constituição Federal é soberana, diz que não é de competência da Câmara Municipal legislar sobre aumentos de passagem e sobrepõe a lei Orgânica do Município. Sendo assim, infelizmente essa decisão pode ser tomada pelo gestor municipal através de decreto, sem passar pela Casa de leis de Imperatriz.
            Os vereadores não votaram em aumento de passagem, foi votado apenas se os legisladores aceitavam ou não o resultado da CCJ, e isso foi aprovado pela maioria, em função da constitucionalidade.
            Ricardo Seidel que sequer estava na sessão e acompanhava sua filha de apenas dois anos em uma urgência médica, também aparece na imagem.
FAKE NEWS


            O vereador Ricardo Seidel chamou a atenção sobre informações erradas e muitas vezes difundidas propositalmente para tentar denegrir e desmoralizar a Câmara Municipal. Os envolvidos não buscam os esclarecimentos ou a veracidade dos dados e depois de forma inescrupulosa espalham a mentira como se fosse uma verdade. “Essa atitude de envolver nomes de parlamentares nas chamadas fake news para jogar a população contra os vereadores é crime e será tratada como tal”, disse.

Nenhum comentário:

Postar um comentário