terça-feira, 26 de fevereiro de 2019

Restabelecendo a Verdade



Em vídeo distribuído nas redes sociais, a acompanhante simplesmente afirma que foi negado atendimento para sua avó. Não é verdade! A paciente Hilda do Nascimento da Silva veio da cidade Praia Norte-TO, sem regulação, ou seja, guia onde uma equipe formada por médico, enfermeiro e técnicos de enfermagem, avalia as solicitações de pacientes dos outros 43 municípios do sul do Maranhão e após análise, que autoriza a vinda dos pacientes para serem atendidos no HMI de Imperatriz, conforme os procedimentos que são solicitados e pactuados, via prerrogativa do Ministério da Saúde.
Referencia
A referência da paciente é a cidade de Augustinópolis-TO, que hoje possui 02 ortopedistas de plantão, além de aparelho para radiografia. Mesmo assim a paciente foi atendida pelo ortopedista do plantão do HMI, foi avaliada e por não ser urgência e emergência foi contra-referenciada para o município de sua referência, Augustinópolis-TO.
Lamenta
Lamentamos profundamente tomar a decisão de contra-referenciar a paciente, mas nos últimos dias são vários os casos de pacientes das cidades do Tocantins que estão buscando atendimentos nos hospitais municipais, causando uma superlotação, o que nos deixa quase impossibilitados de cumprir com nossa missão que é atender os pacientes de Imperatriz e a região que somos referência. A diretoria do Socorrão e a assessoria jurídica tomarão as medidas legais cabíveis contra a publicação que expõe uma falsa informação.Direção do Hospital Municipal de Imperatriz.


Nenhum comentário:

Postar um comentário