sexta-feira, 5 de abril de 2019

Carta aberta ao prefeito Assis Ramos


Imperatriz, MA, 04 de abril de 2019
Prefeito, decidi escrever, assim que cheguei ao local onde trabalho, às 8h, com o objetivo de, em primeiro lugar, reconhecer a grandeza do seu jeito de ir as ruas, acompanhar os locais, visitando as residências das famílias vitimadas pelos alagamentos verificados em diversos bairros da nossa querida Imperatriz em decorrência das fortes chuvas que têm caído sobre a cidade, principalmente as da noite de quinta e madrugada de sexta-feiras, com seis horas ininterruptas de duração, deixando rastros de destruição e desolamentos. Defesa Civil informa que duas mil e quinhentas pessoas foram atingidas e quatrocentas estão desabrigadas.
Senhor Assis Ramos, ressalto, a propósito, ter sido um gesto poucas e/ou nenhuma vez, visto no âmbito do território de Imperatriz, mormente demonstrado pela sua principal autoridade: o prefeito. Em primeiro lugar, na condição de verdadeiro nordestino e de espírito solidário, o gestor público não mediu esforços, ao tomar conhecimento das dificuldades enfrentadas pelas pessoas que residem em regiões distantes do Centro, começando uma verdadeira “maratona” de visitas aos bairros, logo nas primeiras horas da manhã. Uma prática diferente. Inovadora, notadamente agora, nos dias atuais, onde a palavra de ordem é fazer, acrescentando a palavra diferente. Ou seja, ir além do ato de não ficar parado, saindo da inércia e instigando ressonância entre o público-alvo inerentes os objetivos almejados.
O senhor, na condição máxima de governante, todavia, buscando melhorias, não pensou nas respostas dos que se opuseram e se opõem a sua forma de administrar Imperatriz, segundo maior município maranhense. O primeiro motivo, obviamente: ir atrás de ajuda para as pessoas que clamam por tal manifestação. As chuvas, torrenciais, deixaram prejuízos para expressivo números de pessoas, também atingindo o município, a gestão pública, destruindo ruas urbanas e acessos a zona interiorana. Sem dúvida, foi um “gladiador” no termo positivo da palavra, ao arregaçar as mangas e, acompanhado de pessoas que dão aporte ao seu governo, isto é, da estrutura sob a sua égide, colocar em prática “Força Tarefa”, sob o lema “nossos irmãos precisam de nós”, indo ao encontro das famílias desabrigadas, muitas sem saber para onde iriam. Um trabalho de fôlego, que exigiu resistência por parte dos envolvidos.
Senhor prefeito, mas, principalmente, senhor Assis Ramos, concatenado com causas sociais e preocupado em ajudar ao próximo, sabemos, foi um dia de preocupação, sobretudo para os que residem em áreas de risco. Portanto, a decisão de entrar em contato com o nosso governante, por meio desta missiva. O objetivo: dizer que a iniciativa, plausível, seguiu a máxima “toda regra tem exceção, exceto essa”. A sua atitude, pensando no próximo, nas pessoas que estão lá na ponta, digamos assim, distantes de tudo e de todos, foi efetivamente positiva. Causou repercussão, surtiu efeitos. A cidade realmente se envolveu.
Imagens e fotos do prefeito Assis Ramos, por meio das redes sociais, ganharam o mundo, ecoaram além – e em prol de Imperatriz. Instituições, autoridades, número incontável de pessoas, acorreram aos pedidos por socorro. Campanhas surgiram espontaneamente, advindas dos diversos setores e movimentos da sociedade imperatrizense.
Prefeito, inequivocadamente, o senhor soube agir, solucionando problemas enfrentados pelas famílias alagadas. Evitou-se, sim, imbróglios. Vieram à tona, ao longo do dia, manifestações de apoio ao gesto praticado pelo senhor nesta sexta-feira, anunciando, ao mesmo tempo, estado de emergência em Imperatriz.
Que o senhor continue com a mesma disposição, sempre com a tônica de melhores dias para a cidade, os cidadãos e as cidadãs que nela moram.
Imperatriz, cidade; imperatrizenses, cidade. Todos, compõem a cidade.
Parafraseando o industrial estadunidense Henry J. Kaiser: “Problemas são apenas oportunidades em roupa de trabalho”.
Raimundo Primeiro,
Jornalista. Antes de tudo, filho de Imperatriz. (Foto: Reprodução/Internet)

Nenhum comentário:

Postar um comentário