sexta-feira, 21 de junho de 2019

50º BIS, HÁ 46 ANOS

Em 20 de junho de 1973 o município de Imperatriz (MA) recebe a 2ª Companhia de Fuzileiros do 24º Batalhão de Caçadores (São Luís – MA). É o primeiro grupo de militares que vem para dar corpo ao 50º Batalhão de Infantaria de Selva (50º BIS), localizado em Imperatriz e criado oficialmente quase cinco meses antes, conforme Decreto Nº 71.785, de 31 de janeiro de 1973.
27 de setembro de 1973 - A 2º Companhia de Fuzileiros passa a chamar-se 1ª Companhia do 50º Batalhão de Infantaria de Selva, agora subordinado à Região Militar em Belém (PA).
Outubro de 1973 - A 1º Companhia do 50º BIS está composta por 164 militares, entre os quais 104 soldados recrutas. Ainda em 1973, o 50º BIS passa a ter autonomia administrativa.
12 de dezembro de 1974 - A 1º Companhia do 50º BIS passa a 50º Batalhão de Infantaria de Selva.
15 de dezembro de 1976 – O 50º BIS passa a ser subordinado à 23ª Brigada de Infantaria de Selva, sediada em Marabá (PA).
13 de dezembro de 1979 – Data da oficialização da entrega do patrimônio imobiliário da União para o 50º BIS. A solenidade foi realizada na delegacia maranhense do Serviço do Patrimônio da União (Ministério da Fazenda), na presença do delegado José Renato Muller Lobo e do major Edson Fonseca de Albuquerque, que foi meu companheiro de Rotary Club e, naquela data, era o comandante do 50º BIS. O grande belo terreno, com diversas edificações, fica localizado na Avenida Bernardo Sayão, s/nº, ao lado da Rodovia Belém-Brasília, em Imperatriz. Essa rodovia tem oficialmente o mesmo nome – Bernardo Sayão -- da avenida onde está situado o 50º BIS. Sayão, nascido no Rio de Janeiro (RJ), em de 18 de junho de 1901, foi o construtor da rodovia e faleceu durante as obras, em 15 de janeiro de 1959.
1987 - O Centro de Documentação do Exército define o dia 31 de agosto como data oficial de aniversário do 50º BIS.
30 de agosto de 2002 – Data da portaria nº 458, do Comando do Exército, que define a denominação oficial do 50º BIS: “Batalhão Capitão-Mor Moniz Barreto”. Moniz Barreto, nascido em Lisboa (Portugal), foi o chefe militar que venceu os holandeses em 1642, em São Luís, daí ser cognominado de “O Restaurador de São Luís do Maranhão”. Morreu em combate, em janeiro de 1643.
Além da formação de reservistas para combate na Amazônia, o 50º BIS Batalhão, auxilia em ações da Superintendência Municipal de Proteção e Defesa Civil de Imperatriz e de municípios vizinhos, bem como apoio a órgãos federais e estaduais. Também se destaca nas chamadas ACISOs, as ações cívico-sociais, entre as quais assistência médico-odontológica e outras ações assistenciais a populações carentes.
O 50º BIS é considerado a "Sentinela do Portal do Amazônia Oriental".
EDMILSON SANCHES
edmilsonsanches@uol.com.br
Fotos: 1) Escudo do 50º BIS; 2) sede do 50º BIS; 3) vista aérea do 50º BIS; 4) Edmilson Sanches dirigindo-se ao dispositivo de autoridades, em solenidade no 50º BIS; 5) Edmilson Sanches ministrando palestra dobre "Desenvolvimento e Segurança" para oficiais do 50º BIS; 6) Homenagem recebida do Batalhão.
( Por Edmilson Sanchez_

Nenhum comentário:

Postar um comentário