segunda-feira, 10 de junho de 2019

Indicadores sobre o setor industrial maranhenses são frustrantes, pois sinais de recuperação não se confirmam


Os índices da indústria maranhense em abril ficaram abaixo das expectativas sinalizadas em março, segundo Sondagem Industrial do Maranhão, pesquisa elaborada mensalmente pela Federação das Indústrias (Fiema) em parceria com a Confederação Nacional da Indústria (CNI). A projeção de aumento da demanda por produtos industriais, de 58,1 pontos, para os próximos seis meses foi frustrada, caindo 8,1 pontos. O aumento dos estoques finais em 2,1 pontos e a queda de 17% na Utilização da Capacidade Instalada (UCI) confirmaram a não consolidação da expectativa. 

De acordo com o estudo, realizado no período de 02 a 16 de maio, o índice que capta a evolução do número de empregados também foi frustrante. A projeção em março era de aumento para os próximos seis meses, mas em abril ficou na faixa dos 50 pontos. Diante deste cenário, o volume de produção apresentou recuo de 1,8 ponto e as expectativas para a partir de maio, foram mais pessimistas comparadas a março.

Participaram da sondagem indústrias de alimentos, vestuário, couros, derivados de petróleo, biocombustíveis, química, limpeza e perfumaria, plásticos, minerais não metálicos, metalurgia, produtos de metal, veículos automotores, móveis, manutenção, reparação e instalação de máquinas e equipamentos. (do Blog do Aquilis Emir)

Nenhum comentário:

Postar um comentário