terça-feira, 4 de junho de 2019

Projeto Bacuri Verde comemora sete anos

MEIO AMBIENTE


Professores, pais e alunos prestigiaram evento comemorativo

por Sara Ribeiro

Na semana do Meio Ambiente, o Projeto Bacuri Verde desenvolvido pela Escola Municipal Santos Dumont, comemora sete anos. Em alusão à data, nesta segunda-feira, 03, foi realizado um Chá da tarde, como reconhecimento ao sucesso da iniciativa, que contabiliza ações reconhecidas internacionalmente.
O projeto, que nasceu de uma pesquisa para feira de ciências da instituição, na qual constatou a deficiência de arborização no bairro, iniciou com objetivo de fazer doação de mudas de árvores à população da localidade. Com a grande aceitação dos moradores e na dificuldade de conseguir a quantidade de mudas necessárias para a demanda, o projeto cresceu e foi montado o Viveiro Ecológico Bacuri Verde.
Idealizado pelo professor de geografia, Geilson Reis, com apoio da gestão escolar e da Secretaria Municipal de Educação, Semed, a iniciativa é direcionada a alunos de 6º ao 9º ano do Ensino Fundamental. São cultivadas plantas frutíferas e floríferas que, inclusive, também são doadas para ações da Prefeitura e da Secretaria Municipal de Meio Ambiente e Recursos Hídricos, SEMMARH.
“Esse projeto foi além do que a gente imaginava. Em sete anos não foi só conquistas de prêmios, vemos os frutos nos alunos com a interação nas ações, no interesse em participar das atividades, tanto aqueles que estão saindo da unidade de ensino, quanto dos que estão entrando. Nos enche de orgulho o voluntariado dos alunos egressos com trabalhos aos finais de semana e, assim, eles aprendem que ações para o meio ambiente precisam ser permanentes”, revelou o professor Geilson Reis. 
A gestora da instituição, Lenilda Costa Silva, explica que os alunos responsabilizam-se por cuidados necessários com o viveiro. “Os estudantes atuam como guardas-ambientais, no qual, de forma voluntária, se revezam na fiscalização do viveiro e da própria escola, zelando pelas mudas em desenvolvimento. Também ficam responsáveis pela limpeza do local, atentos às práticas sustentáveis, como evitar o desperdício de água e energia”, informou.
Destaque - O Projeto Bacuri Verde participou e foi premiado em vários eventos científicos nacionais e internacionais, dentre os quais a Feira Brasileira de Ciências e Engenharia, Febrace, em São Paulo e, em seguida, na Expociência Nacional em Mazatlán, Sinaloa, no México, em 2013. Nesta, concorreu com 27 trabalhos, muitos de países de primeiro mundo, como Inglaterra, Itália e outros. Recebeu a premiação de Proyecto Destaque.
Com diversas iniciativas paralelas, durante os sete anos, o projeto realizou dois concursos de desenho e poesia utilizando de temática ambiental; mais três edições do Prêmio Bacuri Verde de Educação, além das palestras educativas constantes desde 2016, promovidas pelos guardas ambientais que ensinam hábitos ecológicos dentro e fora da escola. “O Bacuri Verde fez a diferença na minha vida, me ensinou novas maneiras, novos hábitos de vida, no qual jamais serão esquecidos”, revelou o estudante egresso, participante como voluntário do projeto, Yuri Gabriel Ferreira, 15 anos.
Já Adriana Pinto Miranda, mãe de aluna egressa, fez questão de participar da comemoração dos sete anos. “Tem dois anos que ela saiu, mas estou aqui em homenagem ao projeto, ao professor, pois foi através desse trabalho que eu percebi que minha filha ficou diferente com os cuidados com o meio ambiente, com as plantas e de posse de conhecimentos específicos adquiridos a partir dessa iniciativa”, frisou.

Imagens:

Nenhum comentário:

Postar um comentário