terça-feira, 4 de junho de 2019

Sessão Solene idealizada pelo deputado Hildo Rocha homenageia o Bumba boi do Maranhão



A Câmara dos Deputados realizou na manhã desta segunda-feira (03), no Plenário Ulysses Guimarães, Sessão Solene em homenagem ao Bumba boi do Maranhão. Essa foi a quinta homenagem seguida realizada na Câmara por iniciativa do deputado Hildo Rocha.
“O Bumba Meu Boi não é só festa, não é só arte, não é só religião. É mistura de todos esses elementos, envernizada pela alegria do povo maranhense. É a maior festa popular do estado, mesclando as origens cristãs, africanas e indígenas”, enfatizou o parlamentar.

Patrimônio cultural do Brasil
Rocha destacou que em 2011 o Instituto do Patrimônio Histórico e Artístico Nacional, o IPHAN, incluiu o Complexo Cultural do Bumba meu boi do Maranhão como Patrimônio Cultural do Brasil e em breve a manifestação folclórica mais popular do Estado poderá receber o reconhecimento internacional, já que no ano passado o IPHAN oficializou a candidatura, na UNESCO, ao título de Patrimônio Cultural Imaterial da Humanidade.

“O Bumba boi do Maranhão é uma tradição tão forte que tem uma linguagem própria. Nesse idioma, o Boi não é só alguém fantasiado de animal. Boi é toda a agremiação encenando a legendária história de Pai Francisco e Mãe Catirina. Boi é, também, o nome da enorme festa que reúne esses grupos, que se respeitam e se aplaudem mutuamente. Sotaque, nessa linguagem, não é arrastar uma letra “S”. Sotaque, no Bumba Meu Boi, é o ritmo das melodias entoadas, os instrumentos escolhidos para ecoá-las, as coreografias e as vestimentas eleitas para a representação”, explicou o deputado.

São Luis Capital Nacional do Bumba Meu Boi
Hildo Rocha ressaltou que reconhecer o valor de cada festejo, de cada música, de cada encenação, por saber do enorme apreço que o Maranhão guarda por essa tradição, ele apresentou o Projeto de Lei nº 4.364/2016 denominando a cidade de São Luís como Capital Nacional do Bumba Meu Boi.  O projeto foi aprovado pelo Senado nesta segunda-feira (03). Para ser convertido em lei depende agora apenas da sanção do presidente Jair Bolsonaro.

“Afinal, parafraseando uma das mais belas toadas dessa cultura, até hoje me lembro da minha bela mocidade, em que eu tinha tudo à vontade nas ruas maranhenses, preenchidas pelos sons das matracas, zabumbas e orquestras”, afirmou Hildo Rocha.

Valorização e divulgação
O parlamentar disse que a realização da Sessão Solene é uma forma de valorizar e divulgar o folclore e o potencial cultural do Maranhão. "Os festejos juninos acontecem em vários estados do Nordeste, mas no Maranhão é diferente do que se vê em outros lugares. Nos outros estados a festa é bonita também, mas predomina a apresentação de quadrilhas juninas. No Maranhão o festejo é diversificado. Nós temos quadrilhas; grupos de bumba-meu-boi em vários sotaques; Dança do Cacuriá; Dança Portuguesa e Tambor de Crioula. Enfim, uma diversidade cultural que faz os Festejos Juninos de São Luís do Maranhão diferente dos outros estados do Brasil", declarou.

Participaram do evento o senador maranhense Roberto Rocha; o diretor do IPHAN Ermano Queiroz; o Secretário de Relações Institucionais do Maranhão, Ricardo Capeli; Maria Sena, matriarca do Boi de seu Teodoro e Claudio Ribeiro, amo do Boi de Nina Rodrigues e estudantes.

A Sessão Solene teve a participação da Banda do Corpo de Bombeiros do Distrito e apresentação especial do "Boi de Teodoro", brincadeira que foi fundada há 56 anos, na cidade de Sobradinho (DF), pelo maranhense Teodoro Freire, de São Vicente de Férrer, situada na Baixada Maranhense. Seu Teodoro morreu em 2012, mas a família decidiu manter a tradição. A brincadeira continua viva, levando a cultura maranhense além-fronteiras.

Nenhum comentário:

Postar um comentário