terça-feira, 3 de setembro de 2019

Prefeitura lança programação de prevenção ao suicídio

SETEMBRO AMARELO

Os médicos alertam a importância do apoio familiar no tratamento da depressão

por Regilson Borges

A programação do Setembro Amarelo foi lançada oficialmente nesta segunda-feira, 02, pela Prefeitura de Imperatriz, no Ambulatório de Saúde Mental. Com o objetivo de chamar atenção para prevenção ao suicídio, a campanha conta com o tema “Falar é a melhor solução”.
A programação foi apresentada para os servidores da saúde mental, pacientes e seus familiares. Várias ações para chamar a atenção da sociedade devem acontecer todos os dias durante esse mês, e tem como propósito capacitar os servidores municipais, para que eles sejam transmissores dessas boas iniciativas e ajudem a salvar vidas.
Secretário municipal da saúde, Alair Firmiano, escutou atentamente os relatos dos psicólogos, psiquiatras, da coordenação da saúde mental, e acredita que falar sobre o assunto de forma educativa contribui para evitar casos de suicídio.
É uma campanha extremamente importante, que representa a vida, salvar vidas. Nós podemos salvar muitas vidas, e o Setembro Amarelo também alerta isso. Essa campanha visa informar as pessoas do que elas podem fazer para evitar o suicídio. Mostrar quais são os sinais e sintomas, do que uma pessoa que está prestes a se suicidar, o que se pode fazer, é importante. Nós precisamos agir com antecedência”, declara.
A parceria para a promoção da saúde mental também conta com o apoio da Secretaria de Desenvolvimento Social, Sedes. “Estamos discutindo o mês do Setembro Amarelo com o objetivo de levar para a sociedade a importância da prevenção ao suicídio. As pessoas precisam conhecer as modalidade de tratamento em Imperatriz, pois a cidade conta com uma ampla rede de apoio à saúde mental. A prevenção é sempre importante”, comenta a secretária da Sedes, Janaína Ramos.
O município dispõe de uma rede de apoio para quem precisa cuidar da saúde. Kátia Carvalho, coordenadora da Saúde Mental do município reforça que ao precisar de ajuda, a população pode procurar as Unidades Básicas de Saúde, UBS, o Centro de Atenção Psicossocial, CAPS, e o Ambulatório de Saúde Mental.
A proposta da Prefeitura de Imperatriz é garantir o atendimento para todas as pessoas que precisam do tratamento. Dessa forma, cada paciente é encaminhado para o mais adequado.
Atendimento especializado
Quando às características de alguém com comportamento suicida for identificado, a orientação da psicóloga do Ambulatório de Saúde mental, Miriam Oliveira, é procurar o atendimento médico e tratar o mais rápido possível.
Conscientizar o paciente para procurar ajuda é um passo muito importante, de acordo com Miriam. Outra dica da psicóloga é observar o que as pessoas estão sentindo, e caso seja identificado sintomas como vontade de se matar ou aspectos que o leve a querer tirar a vida, é importante acender o sinal de alerta. “Julgar não resolve e é necessário se colocar no lugar do outro”, afirma Miriam.

Imagens:

Nenhum comentário:

Postar um comentário