sábado, 19 de outubro de 2019

581 motoristas por aplicativos já foram regularizados em Imperatriz

TRANSPORTE

Medida visa garantir mais segurança aos usuários dessa modalidade de transporte

por Gil Carvalho

Depois que a Prefeitura de Imperatriz, através da Secretaria Municipal de Trânsito e Transportes, Setran, iniciou a fiscalização dos veículos de transporte de passageiros por aplicativo, 581 motoristas resolveram legalizar o Conduapp, Cadastro Municipal de Condutores de Aplicativo. Medida visa oferecer mais segurança aos usuários e profissionais do volante.
De acordo com o agente Alcione Bueno, coordenador de Transportes da Setran, 956 motoristas já efetuaram o cadastro. “Todo procedimento começou quando os condutores se deslocaram à Setran para preenchimento do requerimento de cadastro e solicitaram uma declaração para que possa ser apresentado no SEST-SENAT, habilitando-o a fazer o curso de motorista de veículo de transporte autônimo de passageiro por aplicativo, com carga horária de 25 horas aula”, explicou.
Além disso, para que possa ser emitido o Conduapp é necessário que o motorista apresente na Setran cópia da Carteira Nacional de Habilitação, CNH, duas fotos 3 x 4, cópia do documento do veículo, cópia de comprovante de residência no município de Imperatriz, diploma de curso concluído ou pelo menos comprovação que está matriculado no curso e certidão de antecedentes criminais emitidos pelos órgãos estadual e federal.
“Após ultrapassada essa etapa de entrega e análise da documentação, é feita a liberação do condutor para apresentar o veículo para vistoria no pátio da Setran, mediante pagamento da taxa de R$ 42,00”, ressalta Alcione Bueno.
O vistoriador, Getúlio França, observa que durante a inspeção veicular são observados itens gerais de segurança do veículo, como por exemplo, condições de uso dos pneus, funcionamento das luzes (farol, buzina, luz de ré, luz de freio, luzes de indicadoras de mudança de direção) e equipamentos obrigatórios de segurança. “Os veículos não podem ter mais de 10 anos de fabricação”, avisa.

Imagens:

Nenhum comentário:

Postar um comentário