quarta-feira, 19 de fevereiro de 2020

Complexo de Saúde do Parque Anhanguera será reformado

MELHORIAS

Previsão contratual é de 180 dias para entrega da obra

por Kalyne Cunha

Após assinatura de ordem de serviço pelo prefeito Assis Ramos, na manhã desta terça-feira, 18, Complexo de Saúde do Parque Anhanguera será reformado. As melhorias são estruturais e contemplam todos os órgãos abrigados no prédio, como Vigilância em Saúde, IST AIDS, o Centro de Atenção Psicossocial, CAPS III e CAPS AD e Centro de Especialidades Odontológicas (CEO).
Há oito anos o prédio do Complexo de Saúde não é reformado, uma tentativa foi iniciada pela Secretaria Municipal de Saúde, Semus, ainda em 2018, mas não houve andamento dos serviços, pois a empresa licitada abandonou as obras ainda em fase inicial. Sobre a retomada das obras, o prefeito Assis Ramos, acredita que as melhorias sejam realizadas dentro do prazo contratual de 180 dias.
Para o gestor, “o Complexo de Saúde é um local muito importante para a saúde de Imperatriz. Desde o início do mandato tentamos fazer a reforma do prédio, tão sonhada pelos profissionais e principalmente pelos usuários dos serviços. Tivemos problemas de ordem jurídica, pois a empresa não deu sequência à obra e passamos por um trâmite burocrático para o distrato para retomarmos as obras com a nova empresa. Faremos a reforma e iniciaremos o mais breve possível. Acredito que nesse semestre entregaremos essa obra executada, por que as pessoas esperaram demais e a gente precisa dar esse retorno para população de Imperatriz”, relatou.
A coordenadora da Saúde Mental do município, Kátia Carvalho, explica que a reforma do Complexo de Saúde engloba todo o prédio e que a atitude do prefeito dará mais visibilidade para a saúde mental. “O cuidado com a saúde e a importância dada ao ambiente não são os olhos de muitas gestões, mas a sensibilidade da gestão do prefeito Assis Ramos vê e tem respeito com os pacientes. A Saúde Mental não é muito vista, mas com esse olhar sensível daremos atenção, tratamento digno e um ambiente favorável aos nossos pacientes”
A coordenadora explica ainda que os atendimentos não serão afetados,  “nós estaremos atendendo agora no CAPS AD que funcionará junto com o CAPS III. Vamos aproveitar esse momento para ir a campo, para os postos de saúde e iniciar de fato o matriciamento. Isso significa que vamos iniciar um processo de construção compartilhada, com a integração da saúde mental à atenção primária”.
O empresário responsável da empresa Delta, Francisco Chagas, diz esperar apenas o esvaziamento do prédio para dar início às obras. “Iniciaremos o mais rápido possível, dependemos apenas da desocupação do prédio. Faremos o possível para entregar a obra antes do prazo contratual. A fase inicial da reforma começa com a demolição do piso, instalação elétrica e hidráulica, além do telhado e posteriormente avaliaremos todas as estruturas físicas do prédio”. 
O engenheiro civil da Semus, Dionatas Oliveira, enfatiza que, “fizemos um levantamento inicial da obra, com os técnicos da equipe de engenharia da Semus, e o prefeito pediu que a obra se estendesse ao prédio em geral”.

Imagens:

Nenhum comentário:

Postar um comentário