sábado, 1 de fevereiro de 2020

Implantação de Cadastro Técnico permite panorama territorial de Imperatriz

DESENVOLVIMENTO

Objetivo é realizar ações planejadas e organizadas de acordo com bases reais da cidade

por Ariel Rocha

A Implantação do Cadastro Técnico Multifinalitário, CTM, pela Secretaria de Planejamento, Fazenda e Gestão Orçamentária é mais um avanço na inserção do projeto de Georeferenciamento em Imperatriz. O CTM irá disponibilizar aos contribuintes mapas temáticos, como os da estrutura fundiária, uso de solo, declividade e entre outros tipos. Isso permite que a Prefeitura tenha uma visão ampla das propriedades e das características de cada localidade.
Objetivo é integrar todos os setores da administração municipal, para que se faça uma melhor gestão e planejamento de ações em todas as áreas de competência, como saúde, educação, meio ambiente, trânsito, segurança e diversos. Em etapa anterior, o projeto que está em andamento por uma empresa privada licitada, realizou visita e levantamento de dados em mais de 75 mil imóveis na cidade.
Além da Sefazgo, fazem parte do empreendimento a Secretaria de Planejamento Urbano, Seplu, e a Receita Federal, que trabalham em conjunto no alinhar de informações para a execução de cada uma das etapas. Os mapas permitem obter dados sobre o que há em cada propriedade, quantos andares, o que se pode produzir, opções de produção e outras questões essenciais.
De acordo com o secretário da Sefazgo, Josafan Junior, o CTM possibilita que o trabalho na cidade seja planejado com bases reais, segundo as características que o município possui. “Essa é mais uma conquista da gestão de Assis Ramos, um passo muito importante para Imperatriz, pois tais ações vão, em um futuro próximo, permitir pensar e organizar ações para o benefício dos contribuintes”, afirmou.
O Georeferenciamento está em desenvolvimento desde 2019. A Implantação do Cadastro é baseado na portaria 511/2009 do antigo Ministério das Cidades, que juntamente com Ministério da Integração Nacional, foram fundidos e transformados no atual Ministério do Desenvolvimento Regional.

Imagens:

Nenhum comentário:

Postar um comentário