sábado, 1 de fevereiro de 2020

Nordeste brasileiro tem a primeira suspeita de infecção por coronavírus

O nordeste brasileiro registrou nos últimos dias a primeira suspeita de infecção por coronavírus. A suspeita é um caso no Ceará e, ainda que esteja sendo investigado, suscita a importância de todos entenderem melhor a ocorrência que rapidamente se espalha por todo o mundo. O novo vírus já infectou mais de 8 mil pessoas, matou mais de 200 pessoas na China e chegou a outros 19 países. No Brasil, segundo o Ministério da Saúde, há nove casos de suspeita da doença sendo acompanhados.
Nesta quinta-feira, também foram atualizadas pelo Ministério da Saúde as informações repassadas pelas Secretarias Estaduais de Saúde sobre a situação dos casos suspeitos do novo coronavírus no Brasil. Até o momento, os nove casos se enquadraram na definição de “caso suspeito” para nCoV-2019 (o novo coronavírus), estabelecida pela Organização Mundial da Saúde (OMS), ou seja, apresentaram febre e, pelo menos um sinal ou sintoma respiratório. Os pacientes com suspeita viajaram para a área de transmissão local, na China, nos últimos 14 dias e, por isso, são acompanhados.
Nesta última quinta-feira (30), a Organização Mundial de Saúde (OMS) decretou emergência global por conta do novo coronavírus. A decisão foi tomada pelo diretor-geral da OMS, Tedros Ghebreyesus, após uma reunião em Genebra, entre especialistas e os governos dos países afetados.
No Maranhão, ainda não há suspeita de casos de infecção, mas conhecer sobre o vírus e adotar atitudes de prevenção pode ajudar. “Lavar bem as mãos, cobrir o nariz e a boca quando espirrar ou tossir, não compartilhar objetos de uso pessoal como talheres e copos, evitar ficar muito próximo de pessoas que são suspeitas de apresentar a doença e evitar aglomerações e ambientes fechados”, previne a biomédica e professora do curso de Biomedicina da Facimp Wyden, Caroline Gonçalves.
Coronavírus
O coronavírus é um novo vírus que tem causado doença respiratória pelo agente coronavírus, com casos recentemente registrados na China. Importante saber que os coronavírus são uma grande família viral, conhecidos desde meados de 1960, que causam infecções respiratórias em seres humanos e em animais.
Os estudos sobre a transmissão do novo coronavírus ainda estão em andamento, mas a disseminação, ou seja, a contaminação por contato, está ocorrendo pelo ar ou pelo contato pessoal.
O nome vem dos picos de sua membrana que lembram uma coroa e seus principais sintomas são a tosse, a febre e a dificuldade de respirar.

Nenhum comentário:

Postar um comentário