quarta-feira, 19 de fevereiro de 2020

Prefeitura inicia estudos para implantação de Porto Seco em Imperatriz

INVESTIMENTO

Iniciativa além de atrair investimentos, gera emprego e renda para população

por Regilson Borges

Representantes da Secretaria Municipal de Desenvolvimento Econômico, Sedec, estiveram em Anápolis – GO, nesta semana, para iniciarem uma série de estudos com o objetivo de implantar uma unidade de Porto Seco em Imperatriz. A implantação do projeto vai contribuir para a celeridade e armazenamento de importações e exportações na cidade, além de otimizar a logística do comércio.
O assessor de projetos especiais da Sedec, Rogmington Melo, conheceu toda a operacionalidade do empreendido em Anápolis, além de iniciar as tratativas para que Imperatriz tenha um Porto Seco. “Na região Nordeste existe apenas três unidades; uma em Salvador, duas na Bahia e outra na proximidade da urbe de Simões Filho”, explica Melo.
A preocupação parte da gestão Assis Ramos em contribuir com uma melhor qualidade de vida para a população. “É nesse sentido que a Sedec busca desenvolver trabalhos para atrair investimentos e gerar emprego e renda para a cidade de Imperatriz”, afirma o secretário de Desenvolvimento Econômico, Josivaldo JP.
A localização privilegiada de Imperatriz favorece a implantação de um Porto Seco. A cidade possui, por exemplo, fábrica de papel e celulose, vários frigoríficos, além de receber produtos dos estados vizinhos Tocantins e Pará. Esse tipo de modalidade de porto é promissora, uma vez que os portos marítimos ainda sofrem com falta de estrutura.
Estudo realizado pela Sedec aponta que a possível instalação pode gerar 200 empregos diretos e 450 indiretos, aproximadamente, uma vez que vários investimentos serão incorporados, como contratação da mão de obra na construção civil.
“O Porto Seco de Imperatriz, se for implantado, será o terceiro entreposto aduaneiro na região Nordeste, e um marco singular na economia local, devido nossa cidade ser uma mesorregião que contempla aproximadamente 38 municípios da região Tocantínia, e ainda será um polo de oportunidades de negócios”, contempla Melo.
O assessor de projetos especiais reforça que “toda a produção de soja da cidade de Balsas poderá ser realizada via Porto Secosendo uma commodity expressiva em nosso país exportador; elevando o PIB doméstico de Imperatriz a níveis satisfatórios de crescimento e uma qualidade de vida melhor para nossa população”.

Imagens:

Nenhum comentário:

Postar um comentário