segunda-feira, 9 de março de 2020

70 profissionais tomam posse em concurso público da Educação

SERVIDORES

Professores e pedagogos integram a rede municipal de ensino, lotados para atendimento aos mais de 45 mil alunos

por Sara Ribeiro

Os 70 profissionais aprovados no Concurso da Prefeitura para a Educação,  assinaram nesta segunda-feira, 09, o termo de posse, em solenidade realizada na Universidade Aberta do Brasil, UAB- Praça União. Professores e pedagogos integram, a partir de agora, a rede municipal de ensino, lotados para atendimento aos mais de 45 mil alunos. 
Participaram do ato o prefeito Assis Ramos, o vice-prefeito, Alex Rocha, o secretário de Educação e Administração, José Antônio Pereira, a secretária adjunta de Educação, Nilcea Martinho, todos os secretários da gestão, representantes do Sindicato dos Trabalhadores em Estabelecimento de Ensino, Steei, e da Associação dos Gestores, Agesmi, além dos convocados e convidados.
“Estou muito feliz com esse concurso público pela forma como foi conduzido e executado. Foram mais de 30 mil inscritos e todos sabem da lisura do processo. Conseguimos trazer os melhores profissionais da região e até do país para integrar o funcionalismo de Imperatriz. Temos uma gestão que desde o primeiro momento valorizou o concurso e o concursado.  Foram 1700 vagas oferecidas e agora estamos empossando os primeiros convocados”, destacou o secretário de Educação e Administração, José Antônio Pereira.
Para a nova concursada para vaga de professora de Educação Infantil e Anos Iniciais, Lenilva Brito Prado, a espera pelo concurso foi muito grande, mas valeu a pena.  “Foi um concurso muito concorrido, mais de 3.600 escritos, com salário acima do piso. A prova foi bem difícil, porém o resultado foi espetacular vendo meu nome como aprovada. Dentro de poucos dias saiu a convocação, o que me deixou muito feliz por ver a seriedade do concurso. Só tenho a agradecer”, frisou.
Essa é a primeira convocação do certame realizado em dezembro de 2019, dentro de tempo recorde. Aos poucos, de acordo com a necessidade do município, outras chamadas serão publicadas. Vale ressaltar, que o prazo de validade do concurso são de dois anos.
“Planejávamos esse concurso desde o início da gestão, pois sei da importância desse ato, uma vez que sou fruto de concurso, de escola e universidade pública. Em 2017, tinham 500 aprovados que iam perder o concurso da gestão anterior e eu chamei todos. O município tem necessidades de pessoal, ao invés de nomearmos, estamos numa democracia e temos que ver o lado correto da meritocracia e o concurso é o melhor deles. Estamos fazendo o que é correto”, ressaltou Assis Ramos .



Imagens:

Nenhum comentário:

Postar um comentário