quinta-feira, 23 de abril de 2020

Entenda o fluxo de atendimento do novo coronavírus em Imperatriz

COVID-19

Procure serviços de urgência e emergência somente se sentir os sintomas mais fortes, como falta de ar, e se teve contato direto com uma pessoa que testou positivo para a doença

por Maria Almeida

A Prefeitura de Imperatriz, através da Secretaria Municipal de Saúde, Semus, divulga orientações  sobre logística de atendimento às pessoas com suspeita de contaminação por coronavírus. Fique atento aos locais de atendimento e saiba aonde ir de acordo com a manifestação dos sintomas. 
Casos leves - sintomas gripais e febre: Unidades Básicas de Saúde, UBS. Quatro estão funcionando com horário especial- das 8h as 20h - Milton Lopes, Maria Aragão, Cafeteira e Vila Lobão. 
Casos moderados e graves - sintomas gripais + febre + falta de ar, e/ou se teve contato direto com uma pessoa que testou positivo para a doença: Unidade de Pronto Atendimentos - UPA's da Bernardo Sayao e do bairro São José.
Crianças com sintomas moderados e graves: Hospital Municipal Infantil - Socorrinho. 
Gestantes e recém nascidos: Hospital Regional Materno Infantil .
Internação:
“O hospital de referência para internação tanto nos leitos de enfermaria quanto de UTI é o  Macrorregional Dra Ruth Noleto, que recebe os pacientes encaminhados das UPA's. Quem tiver sentindo sintomas característicos da Covid -19 não deve procurar diretamente o hospital, pois ele só atende aos encaminhamentos”; afirma a secretaria de Saúde, Mariana Jales. 
Ela ressalta que ainda esta semana começam funcionar também as internações do Hospital Municipal de Campanha da COVID-19. O Centro de Referência para tratamento de coronavírus está equipado com 10 leitos de UTI e 49 leitos de enfermarias, localizado no antigo Hospital Escola da Facimp. 
A secretária lembra também que este fluxo de atendimento é para os usuários da Rede Pública de Saúde. Para os usuários da rede privada, o hospital de referência é o Santa Monica para adultos e Unimed para infantil. 
Para dúvidas e orientações, procurar o Setor de Vigilância em Saúde no (99) 99167-3910. 


Imagens:

Nenhum comentário:

Postar um comentário