terça-feira, 14 de abril de 2020

Obras do Centro de Referência Municipal de Combate ao novo coronavírus estão avançadas

COVID-19

No Socorrão também foram montados sete leitos de isolamento

por João Rodrigues

A Prefeitura de Imperatriz vem trabalhando de maneira acelerada  para colocar em funcionamento o Centro Municipal de Referência para tratamento de pacientes com o novo coronavírus (Covid-19). Unidade funcionará no antigo prédio do hospital escola da Faculdade de Imperatriz. No local, serão ofertados nos próximos dias, 10 leitos de Unidades de Terapia Intensiva e 49 leitos de isolamento.
O engenheiro civil Dionatas Alves de Oliveira, que coordena a equipe de obras da Secretaria Municipal de Saúde, Semus, detalhou nesta segunda-feira, 13, os serviços que estão sendo executados. “Estamos fazendo a reforma das instalações hidráulicas, sanitárias e elétrica, pintura em geral e acessibilidade para ambulância”, reforçou.
O prefeito Assis Ramos, em entrevista, também, nesta segunda-feira, garantiu que os novos leitos serão entregues dentro do prazo. “Nossa dificuldade não é nem com as instalações físicas. A dificuldade esta nos equipamentos como respiradores e outros vitais sobretudo para leitos de UTI”, disse acrescentando que a secretaria Mariana Jales está bem alinhada com os fornecedores e espera que os equipamentos cheguem, ainda, esta semana para o Centro.
“Assim que chegar esses equipamentos nós esperamos colocar em condição de uso os 49 leitos de internação e os 10 leitos de UTI”, complementou o gestor.
Com funcionamento da unidade, Imperatriz passará a contar com 20 leitos de UTI's, 10 do Estado e 10 do Município, além dos 49 leitos exclusivos para internação /isolamento no Centro de Referência Municipal.
Mariana Jales ressaltou que a Secretaria Municipal de Saúde adquiriu e aguarda o recebimento de testes rápidos para Covid-19, além dos equipamentos para fazer funcionar os leitos de UTI e internação. Ela frisou que gestores enfrentam dificuldades não só no Brasil, mas no mundo devido à grande demanda.
O Centro está sendo montado com recursos próprios do município, mas a gestão espera que futuramente o Governo Federal repasse os valores referentes à estrutura e funcionamento do espaço.
Flexibilização do comércio
Assis também falou que o decreto municipal com medidas restritivas para prevenção ao contágio do novo coronavírus será mantido até o dia 16 quando será reavaliado pelo governo municipal após ouvir o Conselho Empresarial e Ministério Público Estadual e Federal e autoridades sanitárias. O decreto atual mantém aberto apenas os estabelecimentos comerciais que oferecem serviços essenciais.

Imagens:

Nenhum comentário:

Postar um comentário