quinta-feira, 9 de abril de 2020

Primeira etapa de vacinação contra febre aftosa será no mês de junho


Por conta da pandemia de Covid-19, a vacinação no Maranhão e em mais 7 Estados será de 1º a 30 de junho deste ano


O Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento (MAPA), através de reuniões virtuais com representantes dos serviços veterinários estaduais, do Fórum Nacional dos Executores de Sanidade Agropecuária (Fonesa), da Confederação da Agricultura e Pecuária do Brasil (CNA) e do Sindicato Nacional da Indústria de Produtos para Saúde Animal (Sindan), decidiu ajustar o calendário nacional de vacinação contra febre aftosa de forma a garantir a adequada orientação sobre a execução da vacinação durante a pandemia do Covid-19.
Com as alterações, a 1ª etapa de vacinação de 2020 contra a febre aftosa será realizada de 1º a 30 de junho nos Estados do Maranhão, Alagoas, Ceará, Paraíba, Pernambuco, Piauí, Rio Grande do Norte e Sergipe.
Para a coordenadora de Defesa Animal da AGED, Jucielly Oliveira o adiamento da campanha para o mês de Junho deu um tempo hábil para organizar toda estratégia da campanha de vacinação contra febre aftosa. “Vamos atender o objetivo principal, que é a imunização dos rebanhos, realizando a campanha de forma segura para os produtores rurais, equipe técnica e demais parceiros envolvidos nesse processo, considerando esse momento de pandemia pelo qual o País está passando.”, afirmou a coordenadora.
O diretor do Departamento de Saúde Animal da Secretaria de Defesa Agropecuária do MAPA, Geraldo Moraes disse que esta alternativa de ajuste no calendário de vacinação objetiva preservar a cobertura vacinal adequada no cenário atual. “Estamos atendendo aos anseios decorrentes do enfrentamento da emergência sanitária e evitando, ao mesmo tempo, transtornos intransponíveis para a certificação sanitária de animais, produtos de origem animal e para a manutenção do reconhecimento nacional e internacional da condição de livre da doença com vacinação, que prevê a manutenção de vacinação sistemática e cobertura vacinal adequada”, disse o diretor.
A primeira etapa da vacinação no Maranhão vai imunizar bovinos e bubalinos de todas as idades, e deve seguir as orientações do Ministério da Agricultura sobre procedimentos e cuidados para que a vacinação ocorra satisfatoriamente sem colocar em risco a saúde dos produtores rurais e dos servidores do serviço veterinário oficial.
No Maranhão, a perspectiva para a primeira etapa da vacinação contra febre aftosa é de imunizar mais de 8 milhões de bovinos e bubalinos.

Nenhum comentário:

Postar um comentário