quinta-feira, 16 de abril de 2020

Proposta prevê, durante estado de calamidade, prorrogação do prazo de filiação partidária


Autor lembra que a pandemia impede as atividades relacionadas à dinâmica política
Justiça eleitoral - Eleições 2016 - sessão eleitoral - identificação biométrica
As eleições municipais serão em outubro. O projeto quer adequar a legislação à nova realidade em razão da pandemia
O Projeto de Lei 1497/20 determina a prorrogação do prazo de filiação partidária para candidatura eleitoral durante estado de calamidade pública. Devido à pandemia do novo coronavírus, o Congresso Nacional reconheceu estado de calamidade pública no País com vigência até 31 de dezembro. Em outubro está prevista a realização de eleições municipais.
O texto em tramitação na Câmara dos Deputados insere dispositivos na Lei dos Partidos Políticos e na Lei Eleitoral. Atualmente, a primeira norma faculta às legendas definir os prazos de adesão dos correligionários, ao passo que a segunda exige do candidato pelo menos seis meses de residência no domicílio eleitoral e igual período de filiação partidária.
“A decretação de quarentena e a proibição de reuniões [durante a pandemia] dificulta inúmeras atividades relacionadas à dinâmica política”, disse o autor, deputado Mário Heringer (PDT-MG). “A proposta permite que, no estado de calamidade pública, o prazo de filiação possa ser prorrogado pelo partido ou pelo Tribunal Superior Eleitoral”, ressaltou.

Reportagem - Ralph Machado
Edição - Roberto Seabra

Fonte: Agência Câmara de Notícias

Nenhum comentário:

Postar um comentário