quarta-feira, 27 de maio de 2020

Procon Municipal fiscaliza farmácias em Imperatriz

VISTORIA

Estabelecimento que praticar preço abusivo pode até se fechado

por Regilson Borges

O volume de reclamações sobre os preços abusivos de remédios em Imperatriz motivou mais uma fiscalização do Procon Municipal. Os medicamentos usados para o tratamento do novo coronavírus estão no topo das reclamações, de acordo com o órgão. Ação deve acontecer durante toda a semana na cidade. 
Mais de 50 farmácias devem receber a fiscalização do Procon. “O número de reclamações que estamos tendo é alto, de alguns produtos que estão no protocolo de cuidado do coronavírus, sobre o aumento de preço”, afirma o diretor do órgão, Natalino Bezerra.
Remédios como azitromicina, vitamina C, além de álcool gel e máscaras, são os itens mais citados nas reclamações dos consumidores imperatrizenses. Diretor do Procon, Natalino Bezerra, também esclarece que se for constado a comercialização com preços abusivos desses produtos, os estabelecimentos serão multados.
O Procon, na primeira fase de fiscalização, deve notificar as farmácias, e conceder um prazo de 10 dias para elas se explicarem. “No meio de uma pandemia, praticar preços abusivos pode levar até ao fechamento do local”, garante Natalino. O Procon Municipal também segue as recomendações do estadual, sobre a atuação durante a pandemia. 

Imagens:

Nenhum comentário:

Postar um comentário