quarta-feira, 6 de maio de 2020

Profissionais do SAMU recebem suporte psicológico

COVID-19

Atendimentos se estenderão aos servidores da UPA São José e Hospital Municipal de Campanha

por João Rodrigues

Os servidores do Serviço de Atendimento Médico de Urgência, SAMU Regional Imperatriz, sobretudo aqueles da linha de frente do combate ao novo coronavírus (Covid-19), estão recebendo suporte psicológico. O atendimento será estendido nos próximos dias, aos trabalhadores lotados na Unidade de Pronto Atendimento Municipal (UPA São José) e do Hospital Municipal de Campanha.
Desde o dia 29 de abril os psicólogos atendem de forma individual os profissionais do SAMU por meio de telefone celular, via aplicativo. Cada sessão pode durar até 50 minutos.
“Sabemos que o momento é de extrema tensão à população e, consequentemente, aos profissionais que têm seguido sua linda missão. Estes precisam de um olhar humanizado e visando promover o bem estar deles, oferecemos este suporte psicológico, assim como, da equipe multiprofissional que o serviço dispõe conforme for necessário”, disse a coordenadora da Rede de Saúde Mental, Kátia Carvalho.
Atendimentos são realizados três dias por semana, segunda, quarta e sexta-feira, no horário as 8h às 12h e das 14h às 18h.
A coordenadora do Núcleo de Educação Permanente, NEP, do SAMU, Tatiara Ghader, explicou que o projeto surgiu de uma sugestão do próprio SAMU e tem grande relevância.
“Diante da pandemia da Covid-19, a coordenação do SAMU entende que os profissionais da linha de frente de atendimento à pandemia estão sujeitos a uma grande carga emocional de aflição e medo por estarem diariamente em contato com prováveis infectados. Por isso, a direção do SAMU sentiu a necessidade de contar com o apoio de uma equipe de psicólogos para atender a todos os seus funcionários”, ressaltou Tatiara.
A coordenadora fez questão de agradecer a parceria da gestão municipal via Rede de Saúde Mental, “que nos atendeu com grande prontidão, com o olhar humano, sensível e prestativo da coordenadora Katia”.
Tatiara acrescentou que os primeiros a receber suporte dos psicólogos são os funcionários que estão na condição de suspeitos e confirmados com Covid-19 e, posteriormente, serão atendidos os profissionais sem suspeita da doença, mas que sentem necessidade deste apoio. 

Imagens:

Nenhum comentário:

Postar um comentário